American Crime Story aborda fama do julgamento de O.J Simpson

ACS: Johnnie consegue provas para inocentar O.J.

Por Amanda Negrini

Em sua nova aposta televisiva, Ryan Murphy decidiu recontar os casos criminais mais polêmicos dos Estados Unidos em dez episódios. Sendo assim, a primeira temporada de American Crime Story abordou o julgamento envolvendo o ex-atleta de futebol americano O.J. Simpson.

Em 1994, a ex-mulher do jogador, Nicole Brown, e seu amigo, Ronald Goldman, foram encontrados brutalmente assassinados a facadas em uma mansão de Los Angeles. Tudo levava a crer que Simpson era o principal responsável pelo crime e vários indícios, inclusive suas impressões digitais, foram encontradas no local.

Saiba mais informações sobre a primeira temporada do seriado

No seriado, o público teve a oportunidade de assistir ao circo midiático que foi formado diante de seu julgamento. O.J. – conhecido como Juice por seus amigos – era considerado um grande herói nacional que jamais seria capaz de cometer tal atrocidade. Com isso, o protagonista reuniu um time de advogados que foi capaz de provar a sua “inocência”, alegando que ele estava sendo injustiçado por ser afrodescendente. Até hoje, ninguém foi responsabilizado pelos assassinatos.

Sem dúvida alguma, os episódios mostram uma nova faceta das criações de Murphy. Apesar de possuir uma clara fascinação pela fama e de escolher um caso tão ligado aos holofotes, o criador da atração tentou ao máximo basear o programa em  fatos reais. Por esse motivo, não houve tanta ironia em diálogos, nem grandes influências da moda, apoio em cenas musicais ou exageros em cenas de terror. American Crime Story expôs um lado mais crítico e ponderado, o que agregou a sua versatilidade.

Veja três novos vídeos de American Crime Story

Robert Kardashian (David Schwimmer) e John Travolta ( Robert Shapiro)

Talvez o lado mais sarcástico que a primeira temporada tenha mostrado foi a participação especial da família Kardashian. Para quem não sabe, O.J. Simpson era um amigo íntimo do chefe do clã, sendo até padrinho de batismo de Kim. Murphy bem que tentou incluir as crianças em algumas cenas que foram totalmente desnecessárias. A única exceção é o conselho de vida que Robert – interpretado por David Schwimmer – dá aos seus filhos. Ele os alerta para nunca darem crédito ao sucesso passageiro e a não se apegarem ao fútil. Em tempo, o império Kardashian, que é baseado na popularidade de um reality show, soma uma fortuna de milhões de dólares nos EUA.

Veredito é anunciado em American Crime Story

A escolha dos atores contribuiu para o bom desempenho da primeira temporada. Murphy contou novamente com talento de Sarah Paulson, que atuou como a promotora Marcia Clark. Indignada com o favoritismo de O.J. no caso, a advogada foi massacrada pela notoriedade do ex-atleta.

Ao mesmo tempo, Cuba Gooding Jr. interpretou um protagonista mimado e cheio de razão que tentou de diversas formas fazer com que sua inocência fosse comprovada. No final, o personagem percebeu que apenas convenceu o júri de que não era culpado. Já John Travolta foi responsável pela parte cômica da série. Mesmo sem intenção, as intervenções cirúrgicas do rosto do ator não passaram desapercebidas, principalmente em suas cenas mais dramáticas.

ACS: Johnnie consegue provas para inocentar O.J.

Sem dúvida alguma, Ryan Murphy tem um grande desafio em manter a qualidade da série, uma vez que o julgamento de O.J. Simpson foi muito expressivo nos Estados Unidos. A escolha do tema da próxima temporada será definitiva para que a audiência se mantenha e mais uma vez, a perspicácia do autor será testada.

Amanda Negrini
Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. Especialista em cultura pop, é autora da tese "A Evolução das cantoras Pop Americanas: a criação de Madonna e a inovação de Lady Gaga".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Newsletter do Pop Séries!Inscreva-se
+ +