Star Trek: Bryan Fuller e antigo elenco comentam revival

star trek 50 anos
Nike BR

Glee: assista às primeiras cenas da quinta temporada 2

Se a franquia de Jornada nas Estrelas conquistou milhões de adeptos no cinema, o retorno da história à TV americana promete causar mais excitação nos fãs.

Durante a Comic-Con 2016, os produtores de Star Trek: Discovery, Bryan Fuller, Heather Kadin e Rod Roddenberry, acompanhados de grandes nomes que integraram o elenco de outras versões comentaram sobre o ambicioso projeto e lamentaram a morte de Leonard Nimoy. Estiveram presentes no encontro os atores William Shatner (Star Trek), Jeri Ryan (Star Trek: Voyager), Michael Dorn e Brent Spiner (ambos de Star Trek: The Next Generation) e Scott Bakula (Star Trek: Enterprise).

Sobre a adaptação, Bryan não quis revelar muitos detalhes do enredo, que ainda é mantido em segredo pela CBS. O produtor confirmou, no entanto, que a trama não será ambientada na linha do tempo de Kelvin, que serve inspiração para os longas-metragens de J.J. Abrams. A ideia é dar o foco aos acontecimentos que precedem a versão moderna. “Estamos tentando sair um pouco da equação, porque há coisa novas e excitantes que estamos fazendo com este show”, disse.

Leia crítica do filme Star Trek: Além da Escuridão

star trek comic con

A partir da esquerda, Michael Dorn, Jeri Ryan e Brent Spiner. © Pop Séries/Comic-Con 2016

“A questão é como este show afeta você. Todas essas pessoas foram afetadas por ele. É uma série atemporal, e uma antologia, que desperta o que não podemos explicar. […] Star Trek é uma ficção científica que te envolve. Por cinquenta anos este show tem funcionando como um espelho da sociedade e expandido a nossa cultura”, comentou William Shatner, que interpretou Capitão Kirk no seriado da década de 1960, quando questionado sobre a importância do papel para a sua vida e carreira.

CBS revela teaser de novo Star Trek

Para os idealizadores da série contemporânea, a premissa da Enterprise e sua tripulação continua importante. “O estado em que se encontra este país hoje me assusta e me entristece. Acho que precisamos de algo como Star Trek para lembrar que a humanidade precisa arrumar a sua merda se queremos um futuro”, comentou Bryan.

“É um dos mais incríveis fenômenos. Tem muita gente que acredita que Star Trek é praticamente uma religião e acham que isso é bobagem, más é de alguma forma todas estas coisas combinadas, o que o torna incrível”, acrescentou Brent.

Star Trek: Discovery tem estreia prevista para 2017. No Brasil, será transmitida pela Netflix.

Julia Benvenuto
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. É autora da tese "A Revolução dos Losers: como o seriado americano Glee representa a juventude do século 21".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Newsletter do Pop Séries!Inscreva-se
+ +