Sem Jack Bauer, 24: Legacy promete nova mitologia

24: legacy temporada 1 entrevista

 

O canal Fox preparou uma grande surpresa para os fãs de Jack Bauer ao criar uma série que tem elementos da narrativa de 24 Horas.

24: Legacy acompanha a história de um jovem militar chamado Eric Carter (Corey Hawkins). Ao voltar aos Estados Unidos, ele se une aos agentes da CTU com a missão de impedir um grande ataque terrorista.

De acordo com o produtor executivo, Howard Gordon, a conclusão da saga de Bauer foi encerrada com a minissérie 24: Live Another Day. Portanto, os produtores decidiram introduzir novos personagens para continuar com a franquia de ação.

A ideia é continuar o tema da franquia, sem a presença de Jack Bauer.

O Pop Séries! conversou – com exclusividade – com três atores do programa. Teddy Sears, que é conhecido por interpretar Zoom em The Flash, Dan Bucatinsky (Masters of Sex) e a novata Coral Peña (Blue Bloods) falaram sobre as expectativas da nova série.

No Brasil, 24: Lecagy estreia no dia 9 de fevereiro, à 0h, na Fox. Acompanhe abaixo, os melhores momentos da conversa.

O ator interpreta o novo diretor da CTU

POP SÉRIES – Você pode nos dizer se Keith é um herói ou um vilão?

TEDDY SEARS – (Pausa)…Vamos saber no final do dia. Eu adoraria dizer isso para você, mas tenho que ser deliberadamente vago. Nós vamos ter a resposta mais cedo ou mais tarde. O terceiro episódio é quando veremos onde está a sua lealdade e as suas mentiras. Se tratando de 24 Horas, tudo fica muito no escuro. […] Eu sei o que eles tinham como intenção no início, mas eu também tenho visto mudanças ao longo do caminho. Todos nós esperamos morrer em algum momento, a menos que você seja o personagem da Chloe, o Jack Bauer ou o Eric Carter. Eu espero ficar vivo o mais tempo possível, mas vamos ver o que os produtores tem em mente.

* Você tinha conhecimento sobre agências governamentais como CTU antes de ser escalado para a série?

TS – Não muito, realmente. Eu trabalhei com a Alison Janney em Masters of Sex e ela me apresentou ao seu primo que trabalha no FBI. Obviamente, a CTU é ficcional, mas eu não acho que ela seja o mesmo que o FBI. Eles são homens mais livres e na CIA temos verdadeiras estrelas do rock, que conseguem resolver missões muito complicadas. O CTU não é assim, mas ainda tem sua importância. Há muito jargão e terminologia. É quase como interpretar um médico ou um advogado.

Veja mais imagens de 24: Legacy

*Quais foram as 24 horas mais loucas da sua vida?

TS – Eu era estudante do Ensino Médio e lembro que fui rejeitado por uma faculdade que eu gostaria muito de fazer e além disso perdi um jogo de hóquei. Então, eu estava indo para casa quando atropelei um veado. Eu estava em uma minivan dos meus pais, que aparentemente era indestrutível. Eu cresci em Chevy Chase em Maryland e lembro de ter ficado na estrada esperando a policia chegar.

24 legacy 1 temporada

Dan vive um analista de comunicação da CTU

*Quem é Andy Shalowitz e qual é a sua participação na série?

DAN BUCATINSKY – Quando você conhece o Andy Shalowitz você não tem ideia de quem ele possa ser. Ele tem um histórico de trabalho com Rebecca Ingram. Ele é inteligente e esperto, mas de maneira diferente. Ele trabalha em um lugar onde as apostas são muito altas.

*O seriado tem diversos arcos narrativos acontecendo ao mesmo tempo. O elenco realmente nunca consegue trabalhar todos juntos?

DB – Sim, é como em Scandal, em que há um grande elenco em que alguns trabalha na Casa Branca e outros estão espalhados em outros sets de filmagem. Em 24: Legacy, tudo é muito dinâmico e você nunca sabe o que vai acontecer.

Veja novo trailer de 24: Legacy

*Você é um cara tecnológico na vida real?

DB – Sim, eu adoro tecnologia, mas não tenho muita compreensão do funcionamento. Se o wi-fi não funciona, eu estou completamente perdido. […] Na série, eu tenho um glossário para entender melhor o que meu personagem está dizendo.

A atriz atua como Mariana Stiles, uma especialista em tecnologia da CTU

*A atriz Miranda Otto afirmou que a energia do CTU é bastante masculina. Sua personagem é uma jovem afrodescendente que contraria as normas. Como é interpretá-la?

CAROL PEÑA O elemento mais importante é o fato dela ser uma mulher afrodescendente. Ela é do Brooklyn, não tem uma tonelada de dinheiro e fez uma faculdade de apenas dois anos. Ela é esperta! Meus primos se parecem como ela e eu amo o fato de trazer o caráter latino e a torná-la inteligente.

Saiba mais notícias da primeira temporada de 24:Legacy

*Mariana Stiles é uma personagem que está ligada a Edgar Stiles. Você já era fã de 24 Horas antes de ser escalada para o programa?

CP – Não. Eu não assistia a 24 Horas antes da audição. Quando foi ao ar, eu não era autorizada a ver porque era muito nova. Mas depois de ser escalada, eu corri atrás do tempo perdido. Ainda não terminei pois é uma longa jornada. Estava convencida de que não conseguiria um papel regular em um show antes dos 28 anos de idade. Bom, eu tenho 23 e estava trabalhando como recepcionista em um ginásio de ciclismo.

Amanda Negrini
Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. Especialista em cultura pop, é autora da tese "A Evolução das cantoras Pop Americanas: a criação de Madonna e a inovação de Lady Gaga".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Newsletter do Pop Séries!Inscreva-se
+ +