Vida: terror espacial apresenta trama fraca e bom recursos visuais

vida filme

 

Vida é o mais novo filme de horror espacial lançado pela Sony Pictures no Brasil. Para quem não é muito chegado ao gênero, diversos filmes desse estilo surgiram após o imenso sucesso do clássico Alien: O Oitavo Passageiro, feito em 1979. Todos seguem a mesla linha narrativa, em que uma nave ou estação espacial isolada, com recursos escassos, sofre uma ameaça alienígena assassino e a um ambiente hostil. Poucas produções cinematográficas conseguiram se igualar ao patamar de Alien, principalmente pelo clima de suspensa transmitido. Vida, infelizmente não conseguiu cumprir a missão.

‘Velozes e Furiosos 8’ agrada fãs da franquia

O cenário é a Estação Espacial Internacional (EEI) e a história se passa alguns anos no futuro, quando a humanidade encontra a primeira célula viva fora do planeta Terra, na superfície de Marte. O problema começa quando os cientistas se fascinam com o estudo e deixam a criatura se alimentar, deixando o bom censo de lado e quebrando diversas regras de segurança. A partir deste ponto, a carnificina espacial começa.

Dirigido por Daniel Espinosa e com um bom elenco, estrelando Jake Gyllenhaal, Ryan Reynolds e Rebecca Ferguson, o filme patina em um roteiro muito previsível e a falta de empatia dos personagens fazem com que os atores não mostrem talento em suas atuações. Nenhum dos astronautas tem um história bem exploarada e não conseguem apelo o suficiente para se tornar um herói, são apenas seres humanso tentando sobreviver.

A Vigilante do Amanhã: filme impressiona com releitura de mangá

É inegável que os efeitos especiais e o som são extremamente bem trabalhados, a qualidade técnica do filme está entre as melhores da atualidade, porém não são capazer de segurar a trama.

Vida acaba variando entre a monotonia e algumas cenas de ação empolgantes, em um cenário que enche os olhos. Tudo isso dá a impressão que havia capacidade para se criar uma boa obra com os mesmos recursos. Se mesmo assim o filme despertar curiosidade, é bom ressaltar que vale mais a pena ser visto na telona e com um sistema de som de qualidade, ou o espectador perderá o que longa-metragem tem de melhor a oferecer.

O filme estreia em circuito nacional no dia 20 de abril. Assista ao promo abaixo:

 

André Natali

Formado em Audiovisual pela Universidade de Brasília e em Técnico de Direção Cinematográfica pela Academia Internacional de Cinema de São Paulo. No Pop Séries!, é responsável pelas análises de seriados épicos e adaptações do cinema para a TV.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Newsletter do Pop Séries!Inscreva-se
+ +