Girls: temporada final cumpre a missão da série

girls 6 temporada
Sephora BR

Despedir-se de um seriado como Girls não é uma tarefa fácil, principalmente porque sua criadora, Lena Dunham, sempre teve como intenção exemplificar a realidade e as frustrações dos jovens adultos da atualidade. É claro que os fãs esperavam por um desfecho repleto de esperanças e mensagens positivas. Porém, a atração teve muito mais a oferecer do que um simples final feliz.

Acompanhe mais notícias da sexta temporada de Girls

O grande legado do programa foi mostrar – em especial para as mulheres – que a complexidade da vida precisa ser encarada com mais naturalmente. Foi gratificante acompanhar a trajetória de quatro personagens que viveram com ansiedade da transição da adolescência para a vida adulta. Girls nunca escolheu caminhar por uma trama segura e previsível e isso contribuiu para que Hannah tivesse um fim muito diferente do que foi imaginado.

Na sexta temporada, a protagonista encarou com bravura o principal desafio de sua vida: uma gravidez inesperada. Contrariando todos os amigos e familiares, ela optou por ser uma mãe solteira em um mundo tão caótico. Hannah percebeu, ainda que nos últimos segundos do season finale, que a imaturidade precisava ser superada por um bem maior.

Adam surpreende Hannah em Girls

girls 6 temporada

Sem final feliz para Hannah (Lena Dunham) e Adam (Adam Sackler)

Para aqueles que ficaram chateados com desfecho relacionado à Adam, não se pode negar que a chance foi dada. Entretanto, Hannah percebeu que o ex-namorado não tinha mais lugar em seu futuro. Ela também entendeu que morar em Nova York e as amizades de Shoshanna e Jessa também estavam com o prazo de validade vencidos.

Por conta deste panorama, Hannah optou por mudar para um cidade menor, dar aulas em uma universidade e criar seu filho em um ambiente menos hostil. A única que permaneceu  ao seu lado foi Marnie, que também encontrou na gravidez da amiga um propósito para sua instável rotina.

Confira promo do último episódio de Girls

Girls cumpriu perfeitamente a sua missão em apresentar um programa televisivo em que o fracasso pode ser considerado mais uma parte do desenvolvimento humano. Além disso, comprovou que essa geração precisa deixar de ser tão acomodada para conquistar sua felicidade – mesmo que ela seja momentânea.

Amanda Negrini
Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. Especialista em cultura pop, é autora da tese "A Evolução das cantoras Pop Americanas: a criação de Madonna e a inovação de Lady Gaga".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Newsletter do Pop Séries!Inscreva-se
+ +