Cinquenta Tons de Liberdade: franquia encerra sua saga de forma previsível

 

Muito aguardado pelas fãs de Christian Grey, Cinquenta Tons de Liberdade é o terceiro e último filme da franquia cinematográfica que acompanha a vida da jovem Anastasia Steele (Dakota Johnson) e seu agitado romance com um homem possessivo e incrivelmente sexy.

Assista ao trailer de Cinquenta Tons de Liberdade

Na trama, a protagonista está prestes a casar com Christian (Jamie Dornan) e o casal parte para uma romântica e luxuosa lua de mel. Porém, a felicidade é abalada por uma vingança comandada pelo ex-chefe de Anastasia, Jack Hyde.

cinquenta tons de liberdade

Anastasia (Dakota Johnson) e Christian (Jamie Dornan) sobem ao altar em Cinquenta Tons de Liberdade

Para as ávidas leitoras do romance, escrito por E. L. James, o longa-metragem não decepciona. Há muitos momentos de amor, com paisagens absurdamente lindas e muitas declarações apaixonantes. Em relação às cenas sensuais, o filme mantém a mesma discrição dos anteriores. Não espere por imagens mais quentes. O longa-metragem reduziu significativamente os momentos de prazer do casal em relação ao livro, porém o Sr. Grey aparece um pouco menos vestido que em Cinquenta Tons Mais Escuros.

Confira o teaser de Cinquenta Tons de Liberdade 

Vale a pena ressaltar que a narrativa tem diversas sequências de ação e suspense por conta da perseguição que o casal é vítima e alguns arcos narrativos da obra literária foram deixados de lado. No filme, não há o acidente do pai de Ana e nem o encontro da jovem com as demais submissas de Christian. A festa de aniversário surpresa da protagonista não é mencionada e a famosa de sexo no avião também foi cortada.

Por se tratar de uma história de amor já bastante conhecida pelo público, com diálogos melodramáticos e repletos de clichês, o desfecho torna-se bastante previsível. No final das contas, Anastasia ajuda Christian a driblar seus problemas pessoais e o encaminha para um relacionamento estável – como o de qualquer outro casal – em que filhos também fazem parte do pacote. Uma grande evolução para um homem que só pensava em ter uma submissa para o seu prazer sexual.

Veja, abaixo, uma entrevista com a atriz Dakota Johnson.

Amanda Negrini
Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. Especialista em cultura pop, é autora da tese "A Evolução das cantoras Pop Americanas: a criação de Madonna e a inovação de Lady Gaga".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *