La Casa de Papel: a eletrizante série espanhola exibida pela Netflix

la casa de papel netflix
 

Sem dúvida alguma, La Casa de Papel é a nova sensação da Netflix! No Brasil, a série realizada na Espanha roubou – literalmente – a popularidade de apostas grandiosas da plataforma online, como Altered Carbon.

A verdade é que a premissa da série já foi vista em muitas atrações ficção: um homem inteligente e obstinado reúne um time de criminosos, cada um especializado em um delito, para cometer um grande assalto. Referências como o filme Onze Homens e um Segredo (2001) podem ser lembradas facilmente. Entretanto La Casal de Papel apresenta uma vivacidade que ainda não foi vista.

Altered Carbon: a nova aposta hollywodiana da Netflix

O Professor, vivido por Álvaro Morte, consegue elaborar um plano praticamente infalível para roubar a Casa da Moeda espanhola, englobando um sequestro que reúne trabalhadores do local e estudantes que faziam uma visita no fatídico dia, inclusive com a presença da filha do embaixador britânico. A grande jogada é que ao invés do grupo praticar um simples assalto, eles tem em mente fabricar o próprio dinheiro enquanto enrolam a polícia tentando negociar uma rendição. No final das contas: o bem mais precioso que a gangue rouba é o tempo!

A quadrilha comandada pelo Professor

Com codinomes de cidades, Tóquio, Berlim, Rio, Denver, Nairóbi, Helsinque e Oslo foram um time ambicioso que tenta aliviar a tensão entre os reféns, enquanto executam o plano do Professor. Claro que com personalidades distintas e algumas variáveis, nem tudo o que havia sido planejado acontece e cenas dramáticas são representadas. Há romance entre os criminosos, cenas de abuso com reféns, acidentes envolvendo armas de fogo e o despertar de uma paixão entre Denver e uma mulher grávida, que é amante do diretor da Casa da Moeda.

Black Mirror: 4ª temporada apresenta paródia e tramas angustiantes

Como heroína, a série conta com a participação de uma policial determinada chamada Raquel Murillo (Itziar Ituño). Com grandes problemas em sua vida pessoal, ela assume o caso e passa a ter uma conexão inexplicável com o Professor. Aliás, faz parte da estratégia do protagonista desenvolver um envolvimento amoroso – durante as negociações – com Raquel. Assim, ela acaba revelando o seu lado mais frágil e inseguro, além de deixar escapar detalhes primordiais que ajudam o inimigo.

O seriado possui em sua narrativa diversos tons novelescos e alguns deles não fariam diferença para o bom resultado da trama, como é o caso da dependência de Raquel com sua mãe e caso furtivo que a detetive teve com seu colega de trabalho, Ángel. Mesmo assim, La Casa de Papel se torna um grande programa e desperta no público a vontade de assistir produções que não sejam necessariamente americanas ou britânicas. Mais do que isso: consegue entregar uma atração eletrizante e incrivelmente perspicaz.

Amanda Negrini
Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. Especialista em cultura pop, é autora da tese "A Evolução das cantoras Pop Americanas: a criação de Madonna e a inovação de Lady Gaga".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *