Comic-ConStar Trek

Elenco de Star Trek: Discovery comenta a estreia de Spock e Pike na 2ª temporada

Por 22 de janeiro de 2019 janeiro 24th, 2019 Sem Comentários
pop series tv  

A Discovery tem dois novos tripulantes – mas isso não significa que todos irão ficar contentes com a notícia!

Na segunda temporada de Star Trek: Discovery (em exibição no Brasil pela Netflix), a Capitã Michael Burnham (Sonequa Martin-Green) tem que lidar com a chegada de Spock e Pike em sua nave. Mas este crossover os outros filmes da franquia de Jornada nas Estrelas não será exatamente o que o público espera.

“Nós desaceleramos e aceleramos de um modo. O show é maior em escala do que a primeira temporada e também mais íntimo. Mantemos esta dinâmica constante em que cada personagem se sacrifica pelo outro”, explicou o produtor Alex Kurtzman ao Pop Séries!.

Assista ao trailer da 2ª temporada de Star Trek: Discovery

Outro ponto abordado durante a conversa foi a espera pelos novos episódios da série que estreou em 2017.  “Nós aprendemos durante o primeiro ano o tempo que demoraria para entregarmos o show na qualidade que considerávamos ideal. E sabendo que teríamos um hiato grande entre a nova temporada, queríamos que os fãs tivessem esta experiência de poder ‘degustar’ pequenas cenas inéditas do material que estaria na série”, disse Heather Kadin sobre o spin-off Short Treks.

Mas a grande novidade do ano é Spock. E o que podemos esperar dele? “Este não é o Spock que conhecemos. Quando o conhecemos, eles está mais confortável com o seu lado lógico. Como resultado, quando ele presencial algo que não pode compreender, o personagem passa se questionar. E ele não é nada emocional, porque não foi criado desta maneira. E um dos temas desta temporada é ver Spock se tornando aquela versão que tanto gostamos.”, completou Alex.

Patrick Stewart retorna à franquia Star Trek em nova série

Confira, abaixo, o bate-papo com o elenco de Star Trek: Discovery:

 

Julia Benvenuto

Julia Benvenuto

Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. É autora da tese "A Revolução dos Losers: como o seriado americano Glee representa a juventude do século 21".

Sem Comentários