Skip to main content

Nas últimas edições do Big Brother Brasil, uma parcela dos participantes é composta por famosos, muitos deles provindos da internet. A transferência do meio online para a TV é cada vez mais frequente.

Ser famoso nos dias de hoje é algo muito diferente de como era a 20 anos atrás. Não existe nenhum tipo de julgamento de valor aqui: independentemente de quais sejam suas opiniões sobre velhas e novas mídias, é inegável que a internet tomou boa parte do público antes cativo pelos canais de TV.

Apesar disso, as mídias clássicas não deixaram de existir e seguem firmes e fortes. O motivo? Ao invés de entrar em direta oposição com as redes sociais, a televisão decidiu estabelecer uma relação de parceria, contribuindo para um crescimento mútuo no qual compartilham ideias, público e talentos.

Continua após a publicidade..

Isso é comumente visto na migração de influencers para a televisão, muitas vezes em séries. Não são poucos os artistas que começaram como influenciadores antes de se tornarem atores de sucesso. Dentre todos os exemplos, nós selecionamos 7 daqueles que estão em séries, mas vieram da internet.

1. Luva de Pedreiro

O influencer Luva de Pedreiro é um dos grandes fenômenos da internet nos últimos anos e, como tal, ganhou merecidamente uma série original na plataforma de streaming HBO Max. Ao contrário de outras nessa lista, a série é documental e contará a história de Iran Ferreira, o carismático Luva.

E o sucesso do influencer vai ainda além das séries de televisão, com um jogo próprio na internet, o Luva Melhor do Mundo. O título Bet Luva de Pedreiro tem um gameplay original onde o objetivo dos jogadores é marcar pontos e tentar ganhar prêmios ao final. Deve-se exercer a responsabilidade ao jogar e lembrar que não se trata de um investimento.

2. Maísa

Maísa não é uma figura que começou nas redes sociais, tendo seu início no programa do apresentador Raul Gil. Apesar disso, foi na internet que ela se tornou uma das maiores figuras públicas do país, com dezenas de milhões de seguidores. Em 2019, a estrela ganhou seu próprio programa, exibido no SBT.

Além disso, não é de hoje que figura entre os personagens de séries.

3. Jade Picon

Antes mesmo de sua participação no Big Brother Brasil, Jade Picon já era uma figura conhecida pelos internautas brasileiros. Após a sua passagem pelo reality show, a influencer foi pessoalmente convidada pela autora de novelas Glória Perez ao interpretar uma das protagonistas em Travessia.

4. Wanessa Wolf

A influenciadora digital Wanessa Wolf teve um começo humilde, inicialmente se apresentando parcialmente em drag enquanto jogava ou falava sobre assuntos aleatórios. Com o passar dos anos, Wanessa se descobriu como uma mulher trans, atraindo ainda mais fãs em todos os cantos da internet.

Em 2024, a streamer ganhou um programa na DiaTV, o Programa da Wanessa. A atração se assemelha muito a antigos (e saudosos) programas da MTV, focando-se em sexualidade e aventuras românticas. Levando em conta a audiência de Wanessa na internet, o sucesso do programa é certo.

5. Ana Clara

Ana Clara é uma das apresentadoras mais populares da história do BBB, sendo responsável por alguns dos melhores momentos da atração. E isso faz sentido quando consideramos que a influencer começou no próprio programa, onde competiu na companhia de seu pai e alcançou a final da edição.

6. Bhad Bhabie

Bhad Bhabie é o nome artístico de Danielle Bregolli, uma rapper e influencer que começou como um meme no programa de Dr. Phil, uma atração bastante popular nos Estados Unidos. Embora a primeira impressão não tenha sido positiva, Bhad Bhabie conseguiu dar a volta por cima na carreira.

Sua trajetória musical contou com inúmeros tops nos charts, o que culminou em uma série, Bringing Up Bhabie. Sua ascensão é a prova de que, com trabalho duro, mesmo influenciadores com uma má reputação podem construir carreiras sólidas que extrapolam o seu nicho de trabalho e público iniciais.

7. Choque de Cultura

Para finalizar, precisamos falar não de um influencer, mas de quatro: os integrantes do programa Choque de Cultura. A atração que começou na internet ganhou espaço na Globo, em um horário na televisão aberta. Mesmo com o novo programa, os meninos do Choque continuaram atuando online.

A tendência é que a migração massiva da internet para a televisão continue, ao ponto em que novos artistas já sejam lançados ao público como figuras híbridas, que nascem e transitam entre os dois espaços. O fenômeno é inegavelmente positivo para as marcas e, com o talento certo, para o público.

Organize sua maratona com o nosso Planner!