Skip to main content

 

Continua após a publicidade..

ComicCon tag

• De San Diego 

Continua após a publicidade..

O painel de Bates Motel, realizado na Comic-Con 2014, reuniu os astros Freddie Highmore e Vera Farmiga para uma conversa com os fãs da série. Com o final da segunda temporada, em que o público presenciou o lado mais doentio da mente de Norman Bates, há grandes questionamentos sobre quando o personagem começará a usar as roupas de sua mãe, Norma.

“Isso será inevitável. Eu consigo imaginar ele sentado no quarto, em frente ao espelho, pensando ‘vou colocar as roupas dela e ver como me pareço’. Eu só não sei quando esta vontade será despertada”, afirmou Highmore.

 Acompanhe mais notícias sobre a série 

Outro assunto discutido foi o beijo íntimo dos protagonistas no segundo ano da série. Farmiga comentou que a situação não estava escrita no roteiro original e que Highmore foi responsável por incluí-la na cena. “Eu senti que era necessário. Era a noite de seu aparente suicídio. O beijo deveria acontecer, por pelo menos três segundos”, comentou o ator.

O evento também contou com a participação dos produtores executivos, Carlton Cuse e Kerry Ehrin, além dos atores Nestor Carbonell (Sheriff Alex Romero e Olivia Cooke (Emma). O visual de atriz chamou atenção por conta do cabelo raspado para a gravação do filme Me & Earl & the Dying.

Bates Motel: a sordidez do jovem Norman Bates

Sobre a terceira temporada, Cuse ressaltou que o primeiro episódio começará logo após os últimos acontecimentos e o público verá como os personagens lidarão com as consequências de seus atos. “Posso garantir que a dinâmica de White Pine Bay irá mudar drasticamente”, finalizou.

Os produtores também aproveitaram a ocasião para anunciar que Kenny Johnson foi promovido a regular no programa. O ator realizou uma participação especial no segundo ano como o irmão de Norma Bates.

Bates Motel retorna à programação americana em 2015.

 

Organize sua maratona com o nosso Planner!

Amanda Negrini

Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. Especialista em cultura pop, é autora da tese "A Evolução das cantoras Pop Americanas: a criação de Madonna e a inovação de Lady Gaga".