Skip to main content

Estreia está marcada para 21 de dezembro na Netflix

Emily em Paris é uma das séries mais apaixonantes da plataforma. Com um enredo envolvente e cativante, acompanhamos as aventuras de uma jovem que se muda de Chicago para Paris.

Mesmo na cidade luz e vivenciado o sonho de muita gente, uma mudança tão brusca gera incertezas e certo medo. Emily é interpretada pela atriz Lily Collins, um dos grandes talentos da sua geração.

A terceira temporada estreia em dezembro – e, com certeza, é um ótimo presente de Natal para os fãs.

Confira uma sinopse com tudo o que Emily já viveu em Paris.

1ª temporada

Emily Cooper (Lily Collins) é uma jovem executiva com um futuro muito promissor. Ela tem a oportunidade de trabalhar em Paris, mas manter um relacionamento à distância com o namorado acaba não dando certo.

Emily chega entusiasmada e cheia de planos para a sua nova fase profissional, porém mudanças não são fáceis e ela deve se adaptar a cultura parisiense, tão diferente da americana. O primeiro desafio da jovem é o idioma, Emily não fala francês e passa um certo apuro para conseguir realizar atividades corriqueiras.

Logo no início, ela flerta com o interessante vizinho Gabriel (Lucas Bravo) que é chef de cozinha. Os dois começam um sutil romance até Emily descobrir que ele tem uma namorada, Camille (Camille Razat), com quem a protagonista começou a ter uma amizade.

Quando Gabriel informa que irá se mudar para uma outra região do país, Emily questiona os sentimentos dele e os dois acabam dormindo juntos, e é aí que a paixão se intensifica.

Emily forma fortes laços com Mindy (Ashley Park), uma jovem nascida em Xangai e que tem um passado sombrio e traumático.

A situação complicada com Gabriel e a aproximação com a namorada dele (que ela conheceu por acaso em uma floricultura) fazem com que a personagem se abra para novos flertes na cidade luz. Ela conhece Thomas (Julien Floreancig), um inteligente professor de filosofia, muito arrogante e presunçoso. Emily também tem um breve romance com Timothèe (Victor Meutelet), que é irmão de Camille, mas ao descobrir que ele tinha apenas 17 anos o affair logo termina.

Leia mais:   Fallout: conheça a série apocalíptica do Prime Video

Emily começa a trabalhar para o conceituado designer Pierre Cadault (Jean-Christophe Bouvet) e conhece Mathieu Cadault (Charles Martins). Tudo ia muito bem entre os dois, com encontros românticos bem no estilo parisiense, no entanto Pierre ameaça demiti-la caso o romance continuasse.

A vida profissional da jovem começa a se destacar e ela se torna um nome muito comentado entre os influenciadores digitais após trabalhar para a empresa Vaga-Jeune, voltada para mulheres na menopausa. Emily fica surpresa ao descobrir que a palavra vagina em francês é do gênero masculino, ela então faz uma postagem sobre isso e acaba viralizando nas redes sociais.

Ela também recebe o convite para desfilar em um evento de caridade usando um dos vestidos criados por Pierre Cadault, o que não esperava é que ativistas jogassem tinta nela enquanto estava na passarela. As fotos saem na imprensa e é um momento muito sensível para personagem.

Em meio a tudo isso, Emily tem que lidar com uma campanha publicitária polêmica, com os colegas de trabalho que não são nada simpáticos, e com problemas em seu apartamento.

2ª temporada

Emily vive um novo romance com o sedutor Emil Alfie (Lucien Laviscount), com seu jeito britânico um pouco cínico e sarcástico ele vai provocar a garota. Alfie não deseja se familiarizar com a cultura ou o idioma francês.

A relação entre os dois é envolta em certo antagonismo irresistível, ambos se provocam mais não resistem à atração. Eles começam um namoro, mas Emily ainda tem sentimentos muito fortes por Gabriel. Porém, Alfie deve voltar à Inglaterra, mas pretende manter um relacionamento à distância com a jovem. Será que vai dar certo? A resposta é não! Emily procura Gabriel para se declarar e acaba descobrindo que Camille está morando no apartamento do vizinho.

Com sua vida pessoal passando por uma tempestade de sentimentos, ela ainda deve tomar decisões importantes acerca de seu futuro profissional. Os funcionários da Savoir pedem demissão e fundam uma nova empresa de marketing. Emily é convidada para integrar a equipe e deve decidir o seu futuro.

Leia mais:   Stranger Things: quem são os vilões da série?

A segunda temporada termina com um gancho enorme para a próxima fase da série. Emily entra em contato com Sylvie para dar a resposta final: se aceita ou não a nova oportunidade de emprego. Caso ela diga não sua estadia em Paris se encerra e a volta para os Estados Unidos é uma certeza.

O que esperar da 3ª temporada de Emily em Paris?

As filmagens da terceira temporada foram encerradas em setembro e os fãs já estão ansiosos pelos desdobramentos da história.

Já podemos adiantar que o tom divertido e carismático da série vai continuar na nova temporada.

A sinopse oficial divulgada revela que: “Diante de dois caminhos muito diferentes, Emily terá que decidir exatamente onde está a sua lealdade – no trabalho e em sua vida amorosa”. O triângulo amoroso entre a jovem, Gabriel e Alfie promete desafiar Emily que ainda deve enfrentar o fato de Camille está de volta.

O trailer oficial já foi divulgado pela Netflix, confira:

 

Grande parte do elenco que brilhou na segunda temporada está confirmado para a nova fase da trama: Lily Collins (Emily), Lucas Bravo (Gabriel), Ashley Park (Mindy), Camille Razal (Camille), Phillipine Leroy-Beaulieu (Sylvie), Samuel Arnold (Julian) e Lucien Laviscount (Alfie) – que integrou o a segunda temporada e agora é um nome fixo.

Além disso, em janeiro de 2022, a Netflix confirmou a produção quarta temporadas de Emily em Paris, deixando os fãs cheios de expectativas positivas para o futuro da narrativa.

Curiosidades de Emily em Paris

Como toda produção de sucesso, a série conta com muitas curiosidades das gravações e bastidores. Confira alguma delas abaixo:

O estilo de Emily

A série investiu, e muito, na produção dos figurinos que são assassinados pela fantástica Patricia Field. A estilista foi responsável pelos looks usados na icônica série Sex and the City e coleciona prêmios.

Lily Collins fala francês

Diferentemente de sua personagem que passa muitos momentos complicados por não dominar o idioma, a atriz fala francês fluente.

Lily já morou em Paris 

Visando uma imersão completa no mundo de Emily, Lily mudou-se para a cidade luz e lá residiu por quatro meses. Durante a experiência, ela pode aprender muito sobre os costumes locais e se familiarizar com as ruas de Paris.

Leia mais:   Agatha Harkness de 'WandaVision' ganha própria série

Conhecendo Paris

Durante as folgas das gravações o elenco se reunia e realizava turismo pela cidade, descobrindo museus e restaurantes. Os guias foram nada mais nada menos que Camille Razat e Lucas Bravo. Um luxo!

Lily Collins tem muito em comum com Emily

Em entrevista ao portal Her World, a protagonista afirmou que tem muitos pontos em comum com a sua personagem. Ela disse que partilha a paixão pelo trabalho e que também se envolveu em situações engraçadas enquanto morou em Paris.

Lucas Bravo foi chef de cozinha

O intérprete de Gabriel, que na série é chef de cozinha, afirmou em entrevista ao Manny the Movie Guy que trabalhava como chef auxiliar alguns anos antes e que quando leu o roteiro sentiu que o papel era feito para ele.

Sem repetições

Os figurinos da série sempre deram o que falar desde o episódio de estreia. Com muitas peças grifadas e autênticas, as responsáveis pelo figurino, Patricia Field e Marylin Fitoussi, afirmaram que a prerrogativa para a segunda temporada era não repetir ideias já usadas na primeira fase da história.

Lily Collins não é americana

Apesar de representar a típica mulher americana, Lily nasceu no Reino Unido, mas mudou-se com a família para os Estados Unidos ainda criança.

Mindy reinventada

A personagem Mindy, interpretada por Ashley Park, que é muito reconhecida por seus trabalhos na Broadway, principalmente no musical Meninas Malvadas, foi reescrita para que os talentos de cantora pudessem ser mais explorados.

Consumo consciente

Os looks utilizados na série – e são muitos! – foram comprados de segunda mão. Sempre em busca de peças únicas e também visando diminuir o consumo desenfreado, a equipe de figurino usou e abusou das lojas especializadas em roupas de brechós.

Emily em Paris é uma série leve e agradável que vale a pena acompanhar. Além de mostrar Paris e os hábitos franceses, a série consegue abordar os temas conflitantes da vida adulta de uma forma descontraída.

emily em paris

Emily e a amiga Mindy

Organize sua maratona com o nosso Planner!

Inscreva-se
Notificação de
guest

0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários