Skip to main content

Quentin Tarantino diz que já conversou com Uma Thurman

Kill Bill está entre a longa lista de sucessos de Quentin Tarantino. O primeiro filme lançado em 2003 foi um sucesso arrebatador. Além de uma história excelente, uma fotografia impecável, uma trilha sonora perfeita, o elenco contou com nomes de peso como Uma Thurman (A Noiva), David Carradine (Bill), Daryl Hannah (Elle Driver), Michael Madsen (Budd), Lucy Liu (O-Ren Ishii) entre outros. A direção foi do genial Tarantino e o roteiro foi uma parceria entre ele e Uma Thurman.

Continua após a publicidade..

Se você ainda não conhece o universo de Tarantino e pretende começar por Kill Bill, prepare-se para uma chuva de referências, e das mais diversas. A atmosfera que envolve a produção nos remete aos antigos filmes de Kung Fu da China, passando pelos Samurais do Japão, até o gênero exploitation afro-americano. Também há muito do movimento trash, uma forte influência dos animes e muita, mas muita violência.

Que tal relembrarmos um dos enredos mais épicos de todos os tempos? Acompanhe um resumo completo dos dois filmes.

Continua após a publicidade..

Kill Bill: Volume 1

Nesse primeiro volume somos apresentados a Beatrix Kiddo (Uma Thurman), também chamada de “A Noiva”. Aqui conhecemos a sede de vingança e o motivo que levou a tanta violência e inúmeras mortes.

A Noiva é uma assassina de elite que pertenceu ao grupo “Esquadrão das Víboras Mortais”, composto majoritariamente por mulheres, e acabou se envolvendo com Bill (David Carradine), companheiro e também seu chefe. Ao descobrir sua gestação, a protagonista decide abandonar o grupo e se afastar desse mundo violento e perigoso, visando uma vida saudável. Ela decide, então, casar-se e recomeçar como uma pessoa comum. Obviamente, Bill se opôs e tentou assassiná-la no dia do seu casamento, mesmo estando grávida!

Após anos em coma profundo, a nossa heroína acorda e decide se vingar de todos que a traíram, mas Bill seria o último. Para restabelecer suas forças e melhorar suas habilidades, Beatrix passa por um intenso e doloroso treinamento.

Ela jura se vingar de todos que destruíram sua vida e recuperar sua filhinha. E começa sua caçada com as perigosas assassinas Vernita Green (Vivica A. Fox) e O-Ren Ishii (Lucy Liu). As cenas de luta entre essas mulheres poderosas são arrebatadoras. Golpes ágeis e precisos, uma coreografia impressionante, um jogo de câmeras intenso e os efeitos especiais, construíram grandiosos momentos que se tornaram uma referência no gênero.

Kill Bill: Volume 1 chegou a ser considerado pela crítica o filme mais violento feito em Hollywood. Essa afirmação é um tanto quanto exagerada, já que o enredo apresenta uma veia cômica muito forte, e o exagero mostrado muitas vezes beira o cômico, propositalmente, óbvio!

A atuação de Uma Thurman a fez ser indicada a vários prêmios, a atriz já disse em diversas entrevistas que esse foi um dos papéis mais intensos de toda a sua carreira.

Kill Bill: Volume 2

Nessa parte da trama os banhos de sangue diminuem e o foco é voltado para as relações entre os personagens, com diálogos inteligentes e muito intensos.

Aqui as mortes planejadas pela Noiva vão se concretizando e sua lista diminuindo cada vez mais. Começamos por Budd (Michael Madsen) e Elle Driver (Daryl Hannah).

O segundo filme também revela muito sobre a personagem, seu verdadeiro nome, como ela adquiriu a sua espada – eis as cenas icônicas com o mestre Pai Mei (Gordon Liu). Outra momento muito importante mostrado é quando a Noiva foi enterrada viva, no melhor estilo de Tarantino.

Mas o destaque absoluto é para o confronto final entre Bill e a heroína, em uma sequência de cenas fabulosas. A pequena atriz Perla Haney-Jardine também foi muito elogiada por seu desempenho como B.B.

kill bill

A Noiva é uma das personagens mais assinas da história do cinema

Curiosidades sobre a produção

– Os dois filmes são uma obra única, isso mesmo. O longa não foi pensado para ser feito em duas partes, mas o filme original ficou muito longo e Tarantino se recusou a cortar qualquer parte. Sendo assim, eles optaram por dividir o original em duas sequências.

– O papel da Noiva foi um presente de aniversário de Tarantino para Uma Thurman, quando ela completou 30 anos.

– Com muitas cenas sanguinárias, a produção usou cerca de 1.700 litros de sangue falso. Literalmente, um banho de sangue!

– Os efeitos do sangue jorrando para todos os lados foram feitos da maneira mais simples que se possa imaginar, os contrarregras estouravam bexigas e preservativos cheios de sangue falso na direção dos atores.

– A Noiva foi uma das personagens com mais assassinatos na história do cinema. No primeiro filme, ela já tinha eliminado 95 pessoas.

– A épica cena de luta na Casa das Folhas Azuis demorou oito semanas para ser filmada, e acabou tão violenta que o órgão que fiscaliza a classificação etária nos Estados Unidos sugeriu que ela fosse cortada do filme.

– O icônico macacão amarelo e preto usado pela Noiva é uma homenagem a Bruce Lee, que usou uma peça similar no filme O Jogo da Morte.

– A trilha sonora e muito eclética e passeia por vários estilos musicais. Do country ao clássico, todas as músicas foram minuciosamente escolhidas para que abraçassem o enredo mostrado.

Afinal, teremos o Volume 3?

Em uma entrevista dada em 2018, Quentin Tarantino deu a seus milhões de fãs uma ótima notícia! O diretor afirma que uma sequência de Kill Bill está nos seus planos.

“Bem, por acaso eu jantei com Uma Thurman na noite passada, estávamos em um restaurante japonês muito legal … Ela estava se gabando de mim, e eu estava me gabando dela, foi uma noite adorável [risos]. Eu tenho uma ideia do que eu faria em Kill Bill: Volume 3, e foi isso, conquistamos esse conceito. Quero mostrar o que aconteceu com a Noiva desde então, algo grandioso. A Noiva lutou muito e muito. Agora, tenho uma ideia que pode ser realmente interessante… e quero fazer, mas vai demorar pelo menos três anos ou algo assim. Mas veja, está definitivamente nos meus planos”, revelou.

Infelizmente após essa entrevista os planos parecem ter mudado, e o diretor não fala mais em um terceiro filme. Recentemente Tarantino anunciou que fará seu último filme, e não será Kill Bill, mas sim The Movie Critic, que será ambientado nos anos 1970 em Los Angeles. Quentin será responsável pelo roteiro e pela produção.

Pelo menos por enquanto, não podemos vislumbrar um futuro para franquia. Mas nunca diga nunca, certo?

Organize sua maratona com o nosso Planner!

Pop Séries

A equipe do Pop Séries! reúne as principais notícias e novidades das séries de TV.