Súbete a Mi Moto: produtores revelam detalhes da série do Menudo

O Amazon Prime Video estreia no dia 27 de novembro Súbete a Mi Moto. A série conta a história do Menudo, banda que representou um fenômeno teen da música pop latina.

A trama acompanha desde o início do grupo na pequena cidade de Caguas, Porto Rico, em 1977 até o estrelato mundial. O programa mostra como o empresário Edgardo Díaz (Yamil Urena) criou uma fórmula que serviu de base para a criação de boy bands que existem até hoje.

Os produtores – Mary Black e Leonardo Zímbron – conversaram com o Pop Séries! sobre como foi adaptar, em quinze episódios, a jornada dos garotos que mexeram com a cabeça das adolescentes da década de 80. Além disso, revelaram detalhes dos bastidores da atração, entre eles como foi a seleção dos atores.

Confira abaixo:

PUBLICIDADE

POP SÉRIES: Como foi a criação de Súbete a Mi Moto? O empresário Edgardo Diaz e os integrantes do Menudo participaram do processo?

MARY BLACK: O projeto começou hácinco anos e nós fizemos uma pesquisa muito intensa para mostrar como um grupo de crianças se tornou um fenômeno, o que os exigiu muito trabalho duro e disciplina. Nós entramos em contato com o Edgardo [empresário da banda] e temos mais de oito horas de entrevistas gravadas com ele. Para nós, era muito importante entender o processo a partir de sua perspectiva e narrar a série por ele. Também conversamos com José Vega, o Joselo, que era o coreógrafo do grupo e se tornou diretor artístico. Sobre os integrantes, falamos com Ricky Meléndez, que foi o garoto que ficou na banda por mais tempo. Ele entrou quando tinha 9 ou 10 anos e saiu aos 17. O interessante é que ele deveria ficar apenas dois meses e nós ficamos fascinados com a sua trajetória.

Assista ao trailer de Súbete a Mi Moto

POP SÉRIES: Vocês meio que interpretaram o Edgardo na vida real escolhendo todas os garotos para participar da série. Como foi essa experiência?

LEONARDO ZÍMBRON: Foi um processo muito difícil e longo, talvez o processo de audição mais longo que eu já estive envolvido.Ela foi realizada no México e Porto Rico, buscando especificamente os 33 integrantes que estiveram na banda nas diferentes gerações. E muitas vezes dois atores viviam o mesmo personagem em períodos diferentes e eles precisavam ter uma conexão física. Escolhemos atores talentosos que precisavam cantar e dançar e tinham que parecer com os integrantes da vida real.

POP SÉRIES: A série trará nostalgia para os fãs da banda, mas o que vocês esperam mostrar para o público que não viveu a febre do Menudo?

MARY BLACK: Eu penso que o programa traz uma compreensão de como foi aquela para esses garotos tão jovens. É uma história baseada em um trabalho árduo que teve muitos sonhos e ambições envolvidas. É sobre lutar pelo que você acredita. Então, é um programa que pode ser visto também por pessoas que não eram fãs na época, porque também mostra uma mudança drástica no cenário da música latina.

Amanda Negrini

Amanda Negrini

Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. Especialista em cultura pop, é autora da tese "A Evolução das cantoras Pop Americanas: a criação de Madonna e a inovação de Lady Gaga".

Sem Comentários

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Pop Séries. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Pop Séries poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.