Utopia: crítica da primeira temporada da série do Amazon Prime
Amazon Prime VideoCrítica

Alucinante e previsível: ‘Utopia’ apresenta trama sobre HQ apocalíptico

Por 30 de outubro de 2020 novembro 2nd, 2020 Sem Comentários
utopia amazon

O que você faria se descobrisse que uma história em quadrinhos é capaz de prever vírus, catástrofes e tragédias da humanidade? E mais: como você se comportaria se tivesse a missão de salvar o mundo após essa revelação? 

Utopia acompanha uma turma de amigos geeks fascinada por uma HQ. Eles nunca se conheceram pessoalmente, até o dia em que um exemplar é colocado à venda. As histórias apresentadas nos quadrinhos são reais e premonitórias, sendo que todos aqueles que o conhecem são assassinados. Tudo fica ainda mais complicado quando um novo vírus começa a matar crianças, nos Estados Unidos, e a cura da doença é envolvida em uma conspiração. 

Assista ao trailer de Utopia 

A atração, que apresenta oito episódios na primeira temporada, é baseada em uma série britânica homônima, exibida em 2003. Porém, a nova versão – assinada por Gillian Flynn – traz uma narrativa mais realista, principalmente por ser exibida enquanto o mundo enfrenta a pandemia de coronavírus. 

Na história da HQ, Jessica Hyde é filha de um cientista extremamente inteligente e ambos são mantidos em cativeiro por um megalomaníaco chamado Mr. Rabbit. A garota consegue escapar, mas o pai é obrigado a criar horríveis agentes biológicos. Sem saber notícias do único membro de sua família, a heroína inicia uma jornada implacável em busca de seu paradeiro. E o espectador percebe, logo no primeiro capítulo, que a personagem existe na vida real. 

utopia

John Cusack vive um filantropo que esconde a identidade de um cruel megalomaníaco

Para piorar ou melhorar o cenário, há um magnata da indústria farmacêutica, vivido por John Cusack, que aparenta ser um filantropo inspirador. Todos os dias, com grande entusiamo, ele pergunta aos filhos: “O que você fez hoje para ganhar seu lugar neste mundo lotado?”. Mas por trás de sua gentil aparência, ele esconde a identidade de um homem calculista e perverso, que obviamente se aplica à identidade do Mr. Rabbit. 

Ao reunir essas três histórias paralelas, Utopia cria uma trama alucinante com muita ação e assassinatos, incluindo cenas de torturas. E para ser sincera, algumas delas poderiam ser dispensáveis. Com isso, nem é preciso dizer que qualquer apego aos personagens gera uma decepção no espectador. Jessica (Sasha Lane) é determinada e egoísta, mas também mostra a realidade da conspiração em que está envolvida. Se você já pensou em viver as aventuras de uma HQ, talvez sua opinião mude drasticamente após conferir Utopia. 

Apesar de apresentas boas reviravoltas, a temporada se torna previsível até o season finale e a falta de carisma dos personagens prejudica o desempenho do programa. A trama de Utopia não apresenta nada que já não tenhamos visto em outras ficções apocalípticas. Fica difícil uma comparação com a versão britânica, uma vez que ela está disponível no Brasil. Entretanto, a original foi avaliada como uma excelente série cult pela crítica – incluindo um Emmy Internacional  – e a Utopia da atualidade pode ser vista com bom entretimento para maratonar no fim de semana.

Amanda Negrini

Amanda Negrini

Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. Especialista em cultura pop, é autora da tese "A Evolução das cantoras Pop Americanas: a criação de Madonna e a inovação de Lady Gaga".

Sem Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do POP SÉRIES. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O POP SÉRIES poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Leave a Reply