'Arrow' encerra saga de maneira trágica, mas inaugura a 'Era dos Heróis' na CW » Pop Séries
ArrowCrítica

‘Arrow’ encerra saga de maneira trágica, mas inaugura a ‘Era dos Heróis’ na CW

Por 3 de fevereiro de 2020 Sem Comentários
arrow 7 temporada

Durante oito temporadas, os fãs da DC Comics acompanharam atentamente a vingança de Oliver Queen, o Arqueiro Verde, após viver como um náufrago em uma ilha extremamente perigosa.

Quando chegou à Star City, Oliver era um justiceiro, não um herói. Mas além de riscar os nomes de criminosos da lista de seu pai, e limpar o nome de sua família, o personagem carregava uma missão desconhecida até mesmo para o seu intérprete, Stephen Amell. E qual era ela? Arrow era a primeira atração da CW em seu ambicioso projeto de trazer os super-heróis para as telas da TV, após o sucesso de Smallville por uma década (2001-2011).

Depois de Oliver, outros heróis foram apresentados ao público ávido por representações mais abrangentes da sociedade: Barry Allen, Kara Zor-El, Canário Negro, Atom, Clark Kent, Batwoman e até Constatine ganharam espaço na ambiciosa empreitada, que também criou os almejados crossovers entre as atrações.

Diferente do cinema, o Arrowverse não teve medo de explorar o multiverso e as suas consequências para os seriados da DC. As diversas realidades culminaram no evento de Crise nas Infinitas Terras onde, para combater o Anti-Monitor e o fim do mundo, os heróis criaram uma única Terra.

A história de Oliver mudou muito ao passar das oito temporadas da série. De playboy, o protagonista assumiu o seu papel como protetor de sua cidade e passou a usar justiça no combate de seus principais inimigos. Ele até virou prefeito – uma profissão de risco em Star City! Ao seu lado, Felicity (Emily Bett Rickards) e John Diggle (David Ramsey) foram os seus principais companheiros de batalha. Além de diversos personagens que ao longo da trama assumiam o papel de “ajudantes” do Arqueiro.

O final proposto de Arrow, no entanto, parece definitivo. Oliver morreu durante Crise nas Infinitas Terras e não há como ressuscitá-lo para uma nova missão. O seu posto de vigilante fica com a filha, Mia Smoak, que pode ganhar série própria, ambientada no futuro, ao lado da primeira Canário (Katie Cassidy) – agradeça as Lendas pela possibilidade da viagem no tempo – e do irmão William.

No mais, Oliver realizou a missão que almejava. Deixou sua cidade segura, seus familiares com uma nova oportunidade de viver e os heróis em uma única realidade, onde podem formar a Liga da Justiça. Todos encontraram seus caminhos – sendo o mais esperado a transformação de Diggle em o Lanterna Verde.

Será difícil para o público ficar sem Amell. The Flash e Supergirl já garantiram novas temporadas e prometem tentar preencher o “vazio” com mais encontros entre os protagonista.

Até lá o futuro dirá se os seriados derivados de Arrow conseguem sobreviver sem o seu mentor e se novos projetos, como o programa focado na vida de Clark Kent e Lois Lane, ainda conseguem cativar o público.

 

Loading...
Julia Benvenuto

Julia Benvenuto

Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. É autora da tese "A Revolução dos Losers: como o seriado americano Glee representa a juventude do século 21".

Sem Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do POP SÉRIES. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O POP SÉRIES poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Leave a Reply