Skip to main content

Clássicos da literatura estão presentes nos livros de Julia Quinn

A família Bridgerton conquistou milhares de fãs ao redor do mundo. Mas você sabia que boa parte da inspiração para história veio de outros clássicos da literatura?

De amor proibido, amizades ou apenas a boa e velha tensão romântica, os clássicos têm de tudo. Conheça os romances que abriram o caminho para cada uma de suas histórias de amor.

Orgulho e Preconceito: o romance que definiu gerações

Orgulho e Preconceito é, sem dúvida, uma das obras mais icônicas da literatura mundial. O romance entre Elizabeth Bennet e Sr. Darcy influenciou inúmeros dramas de época, incluindo a relação de Daphne e Simon. Ambos os casais passam por uma trajetória de desprezo mútuo, escondendo seus verdadeiros sentimentos e superando o orgulho antes de se apaixonarem de verdade.

A tensão desse romance “eles vão, não vão” continua a cativar o público. Adaptações notáveis da obra de Jane Austen incluem a série de 1995 com Colin Firth e o filme de 2005 com Keira Knightley.

A Época da Inocência: amor e conflito de classe

Em A Época da Inocência, um homem de classe alta enfrenta as expectativas de sua família ao se apaixonar por Ellen Olenska, uma mulher de idade madura. Essa trama ressoa em Bridgerton com Anthony Bridgerton e seu caso de amor com a cantora de ópera, Siena Rosso. Ambos os homens percebem tarde demais que o casamento deveria ser por amor, não por classe. Mas, na série da Netflix, Anthony encontra (felizmente!) a felicidade.

  A Mulher no Lago: trailer da nova série com Natalie Portman

A adaptação cinematográfica de 1993, dirigida por Martin Scorsese, captura essa complexa dinâmica social.

Adoráveis Mulheres: a dor do amor não correspondido

Adoráveis Mulheres apresenta Jo e Laurie, dois grandes amigos cuja relação é abalada quando Jo rejeita a proposta de casamento de Laurie, partindo corações.

Em Bridgerton, os fãs desejam que Colin Bridgerton se apaixone por sua amiga Penelope Featherington. Quando Colin se interessa por Marina, amiga de Penelope, o drama se intensifica. A dor de um amor não correspondido é um tema recorrente e fascinante.

O filme de 2019 de Adoráveis Mulheres traz essa história à vida de forma brilhante. O elenco é um destaque a parte: tem Saoirse Ronan, Florence Pugh, Timothée Chalamet, Emma Watson, Laura Dern e Meryl Streep.

Jane Eyre: um conto de independência e amor

Jane Eyre é uma heroína independente que acredita em casar por amor e seguir suas ambições. Jane só se casa com Edward Rochester após conquistar sua própria fortuna, tornando-se sua igual. Essa visão radical para a época se assemelha às opiniões de Eloise Bridgerton, que deseja seguir seu coração e se tornar escritora, não esposa.

Personagens rebeldes como Jane e Eloise se destacam em qualquer drama romântico da regência. Adaptações recomendadas de Jane Eyre incluem o filme de 2011 e a série da BBC de 2006.

Emma: a casamenteira sem vocação

Emma Woodhouse é a maior casamenteira da literatura clássica, e a fofoca é um elemento crucial em Emma.

Emma se envolve nas histórias de amor alheias e perde a chance de perceber seu próprio amor. Em Bridgerton, a Sra. Whistledown desempenha um papel semelhante, suas fofocas influenciam muitas histórias de amor. Agora que sua identidade foi revelada, uma nova história de amor pode estar à vista.

  'Dexter: Original Sin' apresenta versão jovem do assassino

As versões mais adoradas da obra de Jane Austen são a série de 2009 e o filme de 2020 com Anya Taylor-Joy.

Maratona literária

Todos os livros citados neste artigo para você conhecer essas histórias da amor inesquecíveis:

Orgulho e Preconceito de Jane Austen: romance entre Elizabeth Bennet e Sr. Darcy que inspirou inúmeros dramas de época.

A Época da Inocência de Edith Wharton: história de um homem de classe alta que enfrenta as expectativas familiares ao se apaixonar por quem não deve.

Adoráveis Mulheres de Louisa May Alcott: conta a relação entre Jo e Laurie e a dor do amor não correspondido.

Jane Eyre de Charlotte Brontë: heroína independente que se casa somente após conquistar sua própria fortuna.

Emma de Jane Austen: casamenteira da literatura clássica que se envolve nas histórias de amor alheias.

Os clássicos da literatura não apenas inspiram, mas também moldam nossas percepções de amor, amizade e sociedade. As histórias de Bridgerton são prova disso, entrelaçando-se com tramas e temas que continuam a ressoar com os leitores e espectadores de hoje.

Organize sua maratona com o nosso Planner!

Inscreva-se
Notificação de
guest

0 Comentários
Novos
Antigos Mais votados
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários