Creepshow: Giancarlo Esposito protagoniza série de terror baseada em clássico dos anos 80 » Pop Séries
Comic-Con

Creepshow: Giancarlo Esposito protagoniza série de terror baseada em clássico dos anos 80

Por 22 de outubro de 2019 Sem Comentários
better call saul

De San Diego 

Creepshow – ou Arrepio do Medo, no Brasil – foi uma franquia de terror muito popular nos 80. Baseada nos contos de terror de George A Romero e Stephen King, o primeiro filme foi lançado no Festival de Cannes em 1982. Tratava-se de uma comédia cult de horror que foi divida em cinco contos. A recepção do público foi surpreendente e rendeu uma sequência produzida pela Warner Bros.

Trinta e dois anos depois, Greg Nicotero – que é produtor executivo de The Walking Dead – decidiu reviver a saga em uma série de TV. A primeira temporada de Creepshow tem no total seis episódios com doze contos horripilantes.

Assista ao trailer de Creepshow 

Nicotero contou que seu envolvimento com o projeto é muito pessoal. Seu tio, que era ator, participou do longa-metragem original e ele chegou a visitar o set de filmagens. “Eu me lembro de ter entrado e ter visto todas aquelas criaturas, eu fiquei fascinado com aquilo”. A ideia de ter tecnologia para criar aquelas criaturas me motivaram muito para fazer o meu trabalho”, contou em entrevista ao Pop Séries!

Ele também contou que a produção despertou nostalgias em diversas pessoas à sua volta inclusive em diversos atores que lamentaram não fazer parte do seriado, como Aaron Paul de Breaking Bad, e Jeffrey Dean Morgan, de The Walking Dead. “Ele disse que teria aceito no mesmo instante”.

‘American Horror Story: 1984’ terá a temporada mais curta da franquia de terror

Entretanto, o elenco conta com participações mais do que especiais. Giancarlo Esposito – o eterno Gus – de Breaking Bad é o protagonista de um dos episódios. Durante a San Diego Comic-Con 2019, ele ator conversou com o Pop Séries! sobre Creepshow.

creepshow comic con 2019

Giancarlo Esposito no lançamento de Creepshow na San Diego Comic-con 2019 – © Pop Séries! Reprodução proibida.

Acompanhe o bate-papo abaixo:

POP SÉRIES!: Como você se envolveu no projeto?

GIANCARLO ESPOSITO: Foi tudo muito estranho. Ouvi dizer que eles estavam fazendo Creepshow e meu agente me disse: “Greg Nicotero está produzindo esta série, você quer ler o roteiro?” Eu respondi que adoraria. Então o telefone tocou e foi Greg quem basicamente já tinha me enviado uma mensagem dizendo “Estou fazendo este novo show. Eu tenho um papel para você”.

Sou um grande fã de Stephen King e, há alguns anos, tive um pequeno papel em seu filme Comboio do Terror (Maximum Overdrive, 1986), onde gostei de trabalhar em estreita colaboração com Stephen. Mais tarde, quando interpretei Gus Fring em Breaking Bad, soube que ele era um fã do meu personagem. Percebi que essa era minha oportunidade de agradecer por tudo isso. Além disso, eu sempre fui um grande fã de George A Romero. Voltei aos filmes dele, comecei a ler sobre a conexão entre ele e King. Minha cabeça simplesmente explodiu.

Jeffrey Dean Morgan retorna ao gênero sobrenatural com o filme de terror ‘Shrine’

PS: Como é construir um personagem que faz parte apenas de um episódio da série?

GS: Sendo uma antologia, tudo está pronto. Mas, como ator, você deve ser capaz de criar a história de fundo. É também um sentimento único, porque você sabe que não terá a oportunidade de repeti-lo. Você é pressionado a colocar seu coração e alma no que está fazendo naquele momento. Então, mesmo sabendo que há algo no final que não só tocará com o público, mas também O seu personagem, você está tentando entender como seu universo funciona. Isso é empolgante porque permite que você deixe para trás todos os seus velhos hábitos.

Por exemplo, quando fui ao set de Breaking Bad, fiquei quieto. Eu não precisava dizer nada, todo mundo tinha medo de mim (risos)! As pessoas da equipe técnica com quem trabalhei seis ou sete anos deram um passo para o lado e só se aproximaram de mim quando fiz uma piada. Eu tenho que admitir que eu o amava um pouco isso. Na sua cabeça, está instalado quem você é, dependendo de suas ações quando está com outras pessoas e eu tive que fugir do mesmo lugar para o qual posso voltar em um segundo.

Veja trailer do retorno de Contos da Cripta

Mas em Creepshow, eu era um peixe fora d’água, muito mais vulnerável e não tinha nada a que me agarrar. Foi quando eu disse a mim mesmo: há duas de suas opções, ou você pode simplesmente passar por isso ou retornar para casa. Eu sempre sou o cara que mergulha. Mas tenho que confessar: esse programa me surpreendeu. Foi um ar fresco na minha carreira.

O seriado estreia na plataforma de streaming Shudder, do canal AMC. Ainda não há previsão de estreia da atração no Brasil.

Amanda Negrini

Amanda Negrini

Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. Especialista em cultura pop, é autora da tese "A Evolução das cantoras Pop Americanas: a criação de Madonna e a inovação de Lady Gaga".

Sem Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do POP SÉRIES. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O POP SÉRIES poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.