Skip to main content

Por Amanda Negrini

spoilerShonda Rhimes tem o grande poder de viciar telespectadores em suas atrações. Com grande perspicácia, a autora comanda três grandes fenômenos de audiência do canal ABC – Grey’s Anatomy, Scandal e How to Get Away with Murder – além de estrear duas novas séries nos últimos meses, Quantico e The Catch.

Confira mais notícias da segunda temporada do seriado

Em sua segunda temporada, exibida recentemente nos Estados Unidos, How to Get Away with Murder, conta com a brilhante atuação de Viola Davis. A personagem Annalise Keating, uma advogada de sucesso é a personificação de uma mulher independente que jamais mediu esforços para ser bem-sucedida, para vencer os casos criminais de seu escritório e para livrar seus protegidos de qualquer enrascada.

HTGAWM: assista ao promo do season finale

How to Get Away with Murder - Temporada 2

Atores coadjuvantes sofrem diante do talento de Viola Davis

A personagem possui diversos elementos em comum com as demais personagens criadas por Shonda. Como Olivia Pope, ela também é uma afrodescendente que conseguiu obter uma boa posição em sua carreira. Ambas são determinadas, autossuficientes e dominadoras. Ao mesmo tempo, elas têm um lado frágil e delicado, que tentam manter escondido dos olhares públicos, principalmente em relação ao seus casos amorosos.

A competência de Viola Davis também pode ser responsável pela discrepância que existe entre sua interpretação e a dos demais atores da série. Apesar de apresentarem uma certa evolução na segunda temporada, os coadjuvantes ainda sofrem para manter o equilíbrio em cenas que são determinantes para a narrativa.

  The Acolyte: série explora a Era de Ouro Jedi

HTGAWM: veja prévia do penúltimo episódio

Em How to Get Away with Murder, a protagonista personifica uma autêntica anti-heroína. Para livrar seus pupilos da cadeia, ela é capaz de mentir, manipular e até encomendar crimes que encubram atos piores. Nos flashbacks, Annalise influenciou a morte da mãe Wes, foi responsável pelo garoto ter crescido órfão e sofreu – de forma dramática – a perda de seu próprio filho.

Neste ponto, Shonda conseguiu despertar no público aquele sentimento ambíguo de que por mais que ela tenha sido maligna, não é possível deixar de admirar a força de uma mulher como Annalise Keating.

 

Organize sua maratona com o nosso Planner!

Inscreva-se
Notificação de
guest

0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários