Skip to main content

spoilerO produtor Bryan Fuller enfrentou uma verdadeira saga para criar uma série de televisão baseada na história do mais famoso serial killer do cinema. Hannibal contempla a vida do psiquiatra canibal Dr. Hannibal Lecter antes dele ser preso pelo FBI. Na trama, ele é convocado para atender o policial Will Graham (Hugh Dancy), que tem o dom peculiar de desvendar a mente de assassinos macabros.

Continua após a publicidade..

Os desafios começaram na escolha do protagonista. Anthony Hopkins ganhou elogios da crítica e admiração do público ao interpretar Dr. Lecter nos filmes Silêncio dos Inocentes (1991), Hannibal (2001) e o Dragão Vermelho (2002). No seriado, o dinamarquês Mads Mikkelsen foi escalado para interpretar o novo Hannibal e as diferenças foram grandiosas. Enquanto Hopkins optou por um psicopata irônico e carismático, Mikkelsen desempenhou um papel mais frio, calculista e apático. Durante treze episódios, o psicopata não mediu esforços para praticar assassinatos brutais, além de dificultar o trabalho do FBI na captura de outros psicopatas. Com uma postura impassível, o ator foi capaz de provocar no espectador diversos sentimentos como raiva e nojo.

David Bowie é convidado para participar de Hannibal

Continua após a publicidade..

A primeira temporada de Hannibal apresentou também falhas em sua narrativa. Personagens importantes como Abigail Hobbs (Kacey Rohl) apareceram nos primeiros episódios, mas sumiram no decorrer da trama, voltando apenas para o desfecho do piloto. Nenhuma explicação foi indicada para essas idas e vindas. Enquanto alguns assassinos foram capturados ou mortos em um único episódio, outros reapareceram depois de três capítulos, deixando a história ainda mais confusa. Este foi o caso que envolveu o criminoso suspeito de ser o Estripador de Chesapeake. Outras núcleos também ficaram sem explicação, por exemplo, a luta contra o câncer da esposa do chefe do FBI, John Crawford (Laurence Fishburne). A mulher chegou a se consultar com Dr. Lecter e realizou uma confissão emocionante sobre a doença para o marido. Depois, não retornou mais ao seriado.

Veja prévia do episódio final de Hannibal

 

Hannibal (Mads Mikkelsen)cozinha órgãos humanos e serve em jantar para amigos

Hannibal (Mads Mikkelsen) cozinha órgãos humanos e serve em jantar para amigos

 

O grande ponto positivo da série está em seus efeitos visuais, que foram capazes de transformar cenas macabras em verdadeiras obras de arte. Cadáveres foram transformados em anjos e plantações de cogumelos foram cultivadas sob corpos semi-vivos. O seriado mostrou cenas pesadas sem restrições e teve como objetivo despertar o nojo em seus telespectadores. Houve uma certa ironia da série em mostrar os dotes culinários do Dr. Lecter, que cozinhava pratos com carne humana e servia, em jantares altamente elaborados, aos companheiros de trabalho do FBI.

Ellen Muth faz participação especial em Hannibal

No ano em que os serial killers dominaram a televisão americana, Dr. Lecter deveria ter brilhado como um lendário psicopata. Entretanto, deixou muitos fãs insatisfeitos. Em sua estreia, a série foi até bem recebida, no entanto, enfrentou quedas de audiência a cada semana. A NBC  repensou sobre o cancelamento e decidiu renovar a segunda temporada do programa.

Hannibal precisa de mais agilidade no decorrer de cada episódio. Em um momento em que há séries alucinantes como The Following e Dexter, o telespectador se torna mais exigente. Não basta assistir um canibal cozinhar pedaços de órgãos humanos. É preciso também que haja uma identificação que vem através do carisma e da crueldade.

 

Organize sua maratona com o nosso Planner!

Amanda Negrini

Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. Especialista em cultura pop, é autora da tese "A Evolução das cantoras Pop Americanas: a criação de Madonna e a inovação de Lady Gaga".