Skip to main content

HBO estreia quarta e última temporada no dia 26 de março

Succession é uma das séries de maior sucesso nos EUA e no mundo. Com três ótimas temporadas, os produtores anunciaram mais uma fase cheia de surpresas.

A obra da HBO estreiou em 2018 e em 2022 venceu as principais categorias do Globo de Ouro e ainda recebeu indicações para o SAG Awards.

Vamos relembrar os principais acontecimentos que marcaram as três temporadas e o que já foi revelado sobre a quarta temporada. Confira!

A trama contou com vários diretores e editores, com destaque para Mark Mylod (Game of Thrones), Vice (A Grande Aposta) e Adam Mckay (Não Olhe para Cima). A diversidade fez com que a série não ficasse estagnada em um único estilo e apresentasse muitas reviravoltas e ritmo diferenciado para cada situação.

Os dramas apresentados na série são muito fortes, repletos de disputas e sede de poder e conta com personagens, no mínimo, desagradáveis. E foi essa junção que fez com a série se tornasse um fenômeno mundial.

O elenco é composto por Sarah Snook, Jeremy Strong, Kieran Culkin, Matthew Macfadyen, Brian Cox, Nicholas Braun, entre outros.

Sinopse de Succession

Na série, acompanhamos a conturbada história da família Roy, dona de uma das maiores empresas do ramo de entretenimento e da mídia. O primeiro episódio mostra o patriarca, Logan Roy, completando 80 anos, e com isso a dúvida sobre quem o substituirá um dia no comando da empresa.

Logan é um homem autoritário e intolerante, passando bem longe da figura do “bom velhinho”. Seus filhos são tratados como funcionários comuns e que ele considera incompetentes.

Cada um dos herdeiros encara a vida milionária de uma forma diferente, seja ostentando toda a fortuna da família, menosprezando os outros ou dizendo não ligar para nada daquilo. Vale a pena ressaltar que todos, cada um a sua maneira, são absolutamente intragáveis.

Os outros personagens que orbitam a família protagonista também não são pessoas muito boas, na sua maioria. Então o que faz uma série com tantos personagens dominados pela inveja, ambição e trapaças ser tão amada? A resposta é simples: Succession apresenta um enredo elevadíssimo, capaz de prender o telespectador até o final de cada episódio, e ainda nos deixar questionando as atitudes mostradas na trama e o caráter do ser humano.

As questões familiares possuem um peso grande aqui, são situações complexas e profundas, como na vida de todos nós que nos identificamos com algum ponto desse conflito. A representatividade é o que nos prende ao enredo, afinal quem não tem problemas familiares que atire a primeira pedra.

  15 séries adolescentes imperdíveis para maratonar

Mesmo com todo o núcleo familiar adotando um certo protagonismo, fica claro que Kendall (Jeremy Strong), o segundo filho do clã, é o grande destaque. Desde o começo da série ele já é visto como o sucessor natural de seu pai, pois apresenta a postura firme do patriarca.

Connor (Alan Ruck) é o filho mais velho que vive fora da realidade. Roman (Kiera Kulkin) é o irmão que leva a vida ostentando a fortuna da família. Temos também Siobhan (Sarah Snook), ou apenas Shiv, a única mulher do clã e a menina dos olhos de Logan, mas que acaba tendo sua participação negligenciada nos negócios da família.

Ao longo de cada episódio descobrimos novos fatos que deixam essas tensas relações ainda mais eletrizantes. Traumas e dores do passado são mostrados e acabam explicando alguns padrões comportamentais da complexa família.

A forma como o patriarca se relaciona com cada um dos filhos é um dos pontos mais importantes da série, além da interação entre os próprios irmãos. Notamos que o pai é impiedoso, para dizer o mínimo, mas sabe que deve escolher um deles para substituí-lo.

Elementos da psicologia também são muito utilizados na série. O conhecido complexo de Édipo – onde ele mata o pai e se casa com sua mãe, sem saber a princípio quem eles eram – é amplamente referenciado nas vezes em que Kendall tenta trair o próprio pai em busca do poder absoluto, o que equivaleria à morte do patriarca.

Já Connor, o filho mais velho, é mostrado como o estranho no ninho, sempre em seu próprio mundo, com sonhos que o levam para longe de sua louca família.

Roman é o filho rejeitado que procura incessantemente pela aprovação do seu pai, sempre fingindo não se importar com o descaso que sofre. Com problemas sexuais, que na verdade são um reflexo desse sentimento de rejeição, ele busca por parceiras o tempo todo, mas não consegue se relacionar com elas.

O que dizer sobre Shiv? A queridinha do papai, mas que assim como os irmãos mantém uma relação de amor e ódio com o patriarca. Shiv e seu irmão Roman nos passam a ideia de serem os mais afetados pela relação tóxica que a família desenvolve.

  Agatha Harkness de 'WandaVision' ganha própria série

Shiv tem em seu parceiro, Tom (Matthew MacFayden), o oposto de seu pai e ele recebe da jovem os sentimentos mais nefastos, fruto de sua traumatizante relação paterna.

Outro ponto interessante no roteiro são os diálogos, que além de referências a grandes obras da literatura, também bebem diretamente de passagens bíblicas – como “o filho pródigo”, por exemplo, ou o sacrifício de Abraão com o filho Isaac (quando o patriarca precisa escolher qual dos filhos “sacrificar” para o FBI). Deu para perceber que a série é repleta de dramas e relações complexas, mostradas com maestria.

A terceira temporada terminou deixando bem claro os interesses de cada membro da família, o que cada um está disposto a fazer para alcançar seus objetivos.

Curiosidades da série

Uma produção aclamada sempre desperta a nossa curiosidade, segue agora alguns fatos surpreendentes sobre a série:

– Baseada em fatos reais? Succession foi inspirada em uma família real, isso mesmo, a família Murdoch, dona da Fox News, serviu de inspiração para a criação do roteiro. Os paralelos chegam a ser explícitos, por exemplo, o patriarca da família Roy teve uma origem humilde bem como o chefe dos Murdoch, com ambos tornando-se milionários ao longo de suas trajetórias.

– O bem e o mal se mesclam. Um dos pontos mais interessantes da série é que não temos um mocinho ou mocinha bem definidos. Os personagens soam tão realistas por isso, pela falta de linearidade das ações, em alguns momentos são dotados de bondade e em outros de uma fúria incontrolável.

– Escancarando o capitalismo. A trama mostra com perfeição como é a disputa no capitalismo, principalmente entre os bilionários que detém o poder. A falta de princípios e de amor ao próximo, escancarada em varias cenas épicas, é um relato de uma dura realidade que encaramos todos os dias, onde apenas o dinheiro tem importância.

– Alguns críticos apelidaram a série de “reality show dos bilionários”, pois retira o véu do encanto que essas pessoas provocam nas massas e mostra como suas vidas são, muitas vezes, infelizes e solitárias, em que nem mesmo a família é digna de confiança.

Succession 4ª temporada

Obviamente, teremos mais dramas e intrigas na temporada final de Succession. Com a data da estreia revelada para o dia 26 de março de 2023, os fãs já estão ansiosos para acompanhar o desfecho da trama.

  CSI: quantas séries tem a franquia policial?

Após a divulgação do trailer oficial, podemos esperar novos personagens tão impactantes quanto os velhos e conhecidos do público. Entre os novos nomes que integram o elenco dessa temporada há Annabeth Gish, Adam Godley e Eili Harboe.

Na publicação oficial da HBO, o canal afirma que a temporada é um jogo de xadrez, onde cada movimento será crucial para os personagens. Os irmãos Roy se unem contra a decisão de seu pai de vender a empresa, acabando com o patriarca eliminando os filhos ingratos da jogada.

“Na 4ª temporada de 10 episódios, a venda do conglomerado de mídia Waystar Royco para o visionário da tecnologia Lukas Matsson está cada vez mais próxima. A perspectiva dessa venda sísmica provoca angústia existencial e divisão familiar entre os Roys, pois eles antecipam como serão suas vidas quando o negócio for concluído. Uma luta pelo poder ocorre quando a família avalia um futuro em que seu peso cultural e político é severamente reduzido”, diz a sinopse oficial.

Se você ainda não acompanhou essa poderosa família, todas as temporadas estão disponíveis na plataforma da HBO Max. Com inúmeras premiações, Succession é aclamada pelo público e pela crítica – e, com certeza, irá conquistá-lo.

O que acontece na trama da quarta temporada de Succession?

Atenção! O texto abaixo contém spoilers!

O primeiro episódio da 4ª temporada de Succession está emocionante! Prepare-se para ver uma guerra entre Roy Logan e seus filhos: Kendall, Shiv e Roman. As cenas mostram que os herdeiros estarão unidos para tentar derrubar as aquisições do pai. O capítulo começa na festa de aniversário do patriarca, que está mais estressado e astuto do que nunca. Faltam apenas 48 horas para que a empresa feche um acordo com a Gojo e também compre a concorrente Pierce. Entretanto, os filhos não medirão esforços para abortar os planos, oferecendo um contra proposta milionária.

Além disso, ficará claro que o casamento de Shiv e Tom chegará ao fim, após o personagem ficar ao lado de Roy e trair a esposa na empresa. Ao mesmo tempo, Tom e Greg estarão unidos e o público irá se deliciar com as cenas da dupla, repletas de humor ácido e ironia. Pode comemorar, porque Succession terá muitos jogos de poder e traição. Ao que tudo indica, Roy terá grandes desafios para se manter um magnata do entretenimento.

 

 

succession

Succession é um drama envolvente sobre uma família que busca o poder

Organize sua maratona com o nosso Planner!