Taís Araújo diz que é difícil perdoar traição de Verônica em 'Aruanas' » Pop Séries
EspeciaisNotíciasSéries Brasileiras

Taís Araújo diz que é difícil perdoar traição de Verônica em ‘Aruanas’

Por 19 de junho de 2020 Sem Comentários
aruanas

O destino de Verônica na ONG Aruanas  parece complicado, principalmente quanto à sua relação com Natalie e o restante das integrantes do grupo.

Em entrevista ao Pop Séries!, para promover a estreia primeira temporada da série na Globo, Taís Araújo disse que a relação das duas amigas ficará muito comprometida após Natalie descobrir que ela e o marido tinham um caso. “Essa personagem me deixa nervosa até hoje. Eu não tive cena fácil nesta temporada. Tive muita dificuldade de aceitação”, comentou.

“Como eu estava gravando a novela, eu ainda não li os próximos capítulos. Eu tenho esperança e desejo de que elas consigam reestabelecer uma conexão. Porque tem muito amor na relação das duas. Mas o erro da Verônica é muito grande, não sei se a Natalie seria capaz de perdoar. Você perdoaria? Acho muito grave, quase irreparável. Mas fico torcendo.”

O programa tem como foco a jornada de Luiza (Leandra Leal), Natalie (Debora Falabella) e Verônica (Araújo), fundadoras de uma ONG de defesa do meio ambiente na investigação de uma denúncia anônima. Elas acabam descobrindo uma rede de crimes, que ligam uma poderosa mineradora a garimpos ilegais na Amazônia.

Aruanas: Débora Falabella diz que “todos somos ativistas no momento em que vivemos”

Com segunda temporada confirmada, mas as gravações adiadas por conta da pandemia do coronavírus, a série vai abordar a poluição ambiental. E Verônica estará longe do trabalho da organização, trabalhando remotamente. “A gente acaba a primeira temporada sem saber como está a relação dela [Verônica] com o Amir. Se ela continua com ele, se está feliz. Se abriu mão dele, se está sem ele e as amigas. Ela acaba absolutamente sozinha. Se eu fosse a Natalie eu não perdoava não. Mas como eu não sou … fico torcendo pela personagem.”

Taís também falou do projeto de diversidade encabeçado pela série, movimento que tem acontecido em todo o mundo na TV e no cinema e que almeja mais representatividade em grandes produções. Na segunda temporada de Aruanas, a equipe cresceu de 47% mulheres para 53%.

 

“A gente conseguiu na segunda temporada um equilíbrio melhor. A coprodutora de Aruanas, junto com a Globo, é a Maria Farinha e é um produtora socialmente responsável, com temas ligados à sociedade igualitária e uma preocupação com o bem-estar de todos. Seria muito incongruente se eles não tivessem a mesma narrativa que usam para fora”, disse.

Outro trunfo da série foi conseguir trazer atores locais para as gravações, o que, na opinião de Taís, trouxe uma autoridade necessária para trama. “Quando a gente fala da Amazônia não tinha sentido não ter atores locais, de Manaus, das outras cidades. Inclusive, esses atores são fundamentais para dar credibilidade à série. Foi fundamental para gente. Eles eram de uma forma, quando contracenavam, muito mais forte e mais potentes do que a gente, eles têm vivência. Quando falamos de diversidade, falamos de riqueza, do que eu não posso dar porque não faz parte do meu repertório. Eu como atriz posso tentar somente reproduzir”, concluiu.

Ainda não há data para a estreia da segunda temporada de Aruanas no Globoplay.

Loading...
Julia Benvenuto

Julia Benvenuto

Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. É autora da tese "A Revolução dos Losers: como o seriado americano Glee representa a juventude do século 21".

Sem Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do POP SÉRIES. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O POP SÉRIES poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.