Skip to main content

História do comediante Richard Gadd é uma das mais assistidas no streaming

Bebê Rena estreou sem muita divulgação na Netflix e logo se tornou um sucesso de audiência. O motivo: toda a história da série é baseada em um caso real.

Na história, Donny Dunn é um aspirante a comediante que um dia vê a sua vida mudar por completo. Uma noite, em 2015, uma mulher solitária entrou no bar em que trabalhava em Londres. Ele lhe ofereceu uma xícara de chá e, a partir daí, começaram a conversar. Só que o ato de gentileza levou a cliente a perseguí-lo, de maneira implacável, por quatro anos.

Ele recebeu 41.071 emails, 350 horas de mensagens de voz, 744 tuítes, 46 mensagens no Facebook, 106 páginas de cartas e diversos presentes: como remédios para dormir, um gorro de lá, uma cueca samba-canção e um brinquedo de rena.

A perseguidora, na ficção, é conhecida como Martha, mas seu nome real nunca foi revelado na série e nem pelo protagonista e criador da história, Richard Gadd. Ela nunca é retratada como uma caricatura de “mulher vingativa”, e sim com mais nuances, como uma pessoa enfrentando problemas de saúde mental.

O próprio Richard revelou que a sua intenção era mostrar que ele também teve sua parte de “culpa” na relação, pois não era uma pessoa perfeita na época.

Leia mais:   Ginnifer Goodwin: a eterna Branca de Neve de Once Upon a Time

Martha chegou, inclusive, a perseguir os pais do protagonista, inventando mentiras sobre eles. A polícia foi envolvida no caso e, inicialmente, não levou a sério as denúncias de Donny. Mas a perseguidora já havia sido condenada pelo mesmo crime no passado, o que levou as autoridades a investigarem.

Após o sucesso de Bebe Rena, a Martha da vida real escreveu em suas redes sociais que ela é a vítima de toda a história e que a série não condiz com a realidade.

Aqui vão algumas diferenças entre a série de TV e o que fato aconteceu na vida do comediante.

Era para ser uma peça de teatro

Inicialmente concebido como um espetáculo solo, Bebê Rena estreou no Festival Fringe de Edimburgo, em 2019, com Richard Gadd assumindo o protagonismo absoluto. No entanto, a série da Netflix adota uma abordagem diferente, apresentando um elenco completo para dar vida aos personagens. Essa mudança de formato proporciona uma nova dimensão à narrativa, permitindo uma exploração mais ampla dos temas abordados.

Martha não foi condenada

Um dos aspectos mais marcantes da trama é a figura de Martha (interpretada por Jessica Gunning), cuja obsessão por Gus desencadeia uma série de eventos perturbadores. No entanto, é importante destacar que, ao contrário do que é retratado na série, a verdadeira Martha não foi condenada à prisão. Richard Gadd revelou em entrevistas que reconheceu o sofrimento da perseguidora e optou por não buscar sua punição.

Leia mais:   Sugar: Colin Farrell retorna à TV em drama policial

Perseguição selvagem

Embora a Bebê Rena destaque o assédio de Martha por meio de e-mails e aparições em locais frequentados por Gus, a verdadeira extensão do assédio vai muito além do que é retratado na tela. O palco revela números impressionantes, como mais de 41 mil e-mails recebidos por Gadd, evidenciando a magnitude do tormento vivido pelo protagonista.

Dinâmica complicada entre os protagonistas

Uma das peculiaridades da história é a troca de presentes entre Martha e Gus, que reflete uma relação ambígua e perturbadora. Enquanto no palco o comediante revela uma variedade de presentes, desde brinquedos até pílulas para dormir, a série opta por omitir esse aspecto da narrativa, focando na vulnerabilidade de Martha e nas tensões entre os personagens.

Todos os nomes foram alterados, mas a internet já tem pistas da identidade de Martha

Ao alterar os nomes dos personagens e ocultar suas verdadeiras identidades, Richard Gadd busca proteger a privacidade das pessoas envolvidas em sua história. O comediante pediu para que o público parasse de especular sobre quem são as pessoas envolvidas na vida real. Mas, é claro, que o fãs descobriram a identidade de Martha. A suposta stalker diz ser vítima do roteiro e acusou Richard de divulgar informações falsas. Ela até ameaçou processar a Netflix.

bebê rena netflix

Donny e Martha na série

Demorou seis anos para a polícia levar a denúncia a sério

Parece piada, mas perseguição sofrida por Richard não despertou o interesse da polícia na época. Na série, o protagonistas leva o casa às autoridades seis meses de interações com Martha. No entanto, Gadd revelou que foi mais longo. Embora eles tenham se encontrado pela primeira vez em 2015, Gadd teve que insistir por anos para obter ajuda da polícia. E foi só depois de seis anos que ele realmente conseguiu uma solução.

Leia mais:   Downton Abbey: terceiro filme vai acontecer

É claro que em uma série de sete episódios a narrativa teve que acontecer de maneira mais acelerada.

A minissérie Bebê Rena já está disponível no catálogo da Netflix.

Organize sua maratona com o nosso Planner!

Inscreva-se
Notificação de
guest

0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários