Skip to main content

Rocket é o grande destaque da história

A espera foi grande, mas Guardiões da Galáxia Vol 3. não decepcionou os fãs da Marvel. Depois de algumas estreias com críticas ruins, como Thor: Amor e Trovão e Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania, o estúdio provou que é ainda capaz de resgatar a originalidade que havia perdido ao longo dos anos.

Desajustados e diferentes, os Guardiões da Galáxia são a combinação perfeita com o diretor James Gunn. Eles não seguem regras, estão longe da visão estereotipada do herói e o seu carisma transcende a tela (algo como Esquadrão Suicida, outro trabalho de Gunn). O terceiro filme é ainda mais feliz a apresentar a jornada do pequeno Rocket – e é difícil não se emocionar com ela.

Descobrimos como o guaxinim adquiriu os seus dons, os terríveis experimentos que foi submetido pelo Alto Revolucionário (Chukwudi Iwuji) que, diferente de Kang, é um vilão abominável. Ele é responsável pela criação de diferentes civilizações, entre elas, os Supremos. Também é quem decide se seus projetos vivem ou morrem – e é quase um sociopata em suas ações. O roteiro de despedida de Gunn, que agora assume o posto de co-presidente da DC, é certeiro, cativante e muito perspicaz.

 

Não é novidade que animais e seres fofos, como Groot, conquistam o público facilmente. No entanto, conseguir elevar a história de Rocket a um novo patamar, dando-lhe o protagonismo, é uma ideia genial. Parte do sucesso da empreitada é por conta do talento de Bradley Cooper, responsável por conferir a personalidade ácida ao personagem.

Leia mais:   Mufasa: o novo filme da franquia 'O Rei Leão'

O público também ficará feliz em rever Chris Pratt como Peter Quill, Zoe Saldana como Gamora, Dave Bautista como Drax, Vin Diesel como Groot (voz) e Karen Gillan como Nebula, em sua formação original. Gamora não é a mesma, é uma versão alternativa do que conhecemos após a última batalha com Thanos. É gratificante ver a personagem encontrar o seu lugar longe dos Guardiões para, inevitavelmente, reencontrar o conceito de família ao lado deles.

Guardiões da Galáxia Vol 3. também apresenta um novo personagem, Adam Warlock (Will Poulter), que não poupa esforços para salvar o seu povo da ira do Alto Revolucionário. Outro destaque, que agradará os fãs, é a presença de Sylvester Stallone como o líder dos saqueadores.

No mais, espere pela confusão divertida que é a marca da franquia. Há muitos momentos de ação, trapalhadas e comédia entre os personagens. O tom leve ameniza um pouco a trama de Rocket, que é bem triste e violenta. Outro ponto especial são os efeitos especiais, que criam planetas completamente interessantes e visualmente impactantes, como uma base espacial construída de matéria orgânica ou a Contra Terra, uma versão alternativa de nosso próprio  hábitat.

A jornada também levará os personagens à decisões inesperadas e que irá separá-los – pelo menos por enquanto. Eles são obrigados aceitar a suas imperfeições para, assim, começarem novos ciclos. Há uma guerra para acontecer, no multiverso, e com certeza a presença dos Guardiões será importante para derrotar as diferentes versões de Kang que existem no universo.

Guardiões da Galáxia Vol 3.

Versão jovem de Rocket

Entre os próximos lançamentos do MCU para 2023 estão Invasão Secreta, Loki e The Marvels.

Organize sua maratona com o nosso Planner!