Revenge encerra sua saga de forma apática e previsível
Crítica

Revenge encerra sua saga de forma apática e previsível

Por 14 de maio de 2015 abril 21st, 2016 Sem Comentários
Revenge: episódio destaca confissão de Amanda Clarke

 

spoilerHá quatro anos, Revenge começou a ser exibida com um clara proposta: mostrar a vingança de uma jovem contra uma poderosa família nos Hamptons. Eletrizante, a primeira temporada conquistou mais de 10 milhões de espectadores americanos e fez com que todos torcessem para que Amanda Clarke (Emily VanCamp) inocentasse seu pai de um crime que não cometeu.

Confira todos os detalhes sobre o fim do seriado

Infelizmente, a história desandou a tal ponto que é difícil afirmar se a causa foi a falta de uma criatividade plausível ou a invenção de fatos extremamente mirabolantes. No meio de uma simples história de retaliação, houve conspirações delirantes, aparecimento de personagens desnecessários e mortes que se tornaram patéticas ao invés de serem vistas como surpreendentes.

Revenge: confira prévia do penúltimo episódio da série

Revenge

Amanda Clarke (Emily VanCamp), David Clarke (James Tupper) e Victoria Grayson (Madeleine Stowe)

E quando tudo já tinha decaído, houve a descoberta de que David Clarke estava vivo. Talvez, esse tenha sido o pior erro dos criadores de Revenge. Essa reviravolta fez com que a personagem Emily se tornasse enfraquecida na trama. Como uma heroína tão perspicaz e inteligente não desconfiou que seu pai não estava morto? Para quem passou muito tempo esquematizando os passos de sua vingança e estudando cada inimigo, o fato fica difícil de ser processado.

Além disso, o surgimento de David não foi preponderante para a agilidade da trama. Ele apareceu com um mero personagem sem personalidade que acabou virando um objeto de conquista entre Emily e Victoria Grayson (Madeleine Stowe). O esperado reencontro entre pai e filha foi reduzido à cenas mornas e insensíveis.

Revenge: assista ao promo do episódio final da série

Com final mais do que previsto, Revenge terminou sua saga com ares novelescos. Emily acabou se casando com Jack, apesar da nítida falta de empatia entre os atores. E, talvez, uma bela parcela dos fãs do seriado tenha sentindo muita falta de Aiden Mathis.

Para Victoria, a morte foi certeira e Margaux, como uma boa moça, procurou a redenção para seus pecados. O que resta para a audiência é imaginar que Nolan Ross (Gabriel Mann) tenha tido um final muito mais emocionante em seus próximos passos como justiceiro dos inocentes.

Amanda Negrini

Amanda Negrini

Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. Especialista em cultura pop, é autora da tese "A Evolução das cantoras Pop Americanas: a criação de Madonna e a inovação de Lady Gaga".

Sem Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do POP SÉRIES. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O POP SÉRIES poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.