Skip to main content

A nossa lista de produções nacionais é pura nostalgia!

Sem muita tradição, as séries brasileiras demoraram para conquistar o seu espaço na televisão. Algumas produções se destacaram na década de 1990, principalmente por iniciativa da TV Cultura.

Continua após a publicidade..

Para quem era criança na época, não será difícil de se lembrar de seriados como Castelo Rá-Tim-Bum (1994-1997), Mundo da Lua (1991-1993) ou Confissões de Adolescente (1994-1996).

Em outros canais abertos, algumas iniciativas de trazer o gênero americano ao dia a dia do brasileiro tomaram forma bem antes, com Alô Doçura, uma versão de I Love Lucy, na década de 1950. A partir daí, outros sucessos conseguiram conquistar a simpatia do público, como Malu Mulher (1979-1980), Sítio do Picapau Amarelo (1952), O Vigilante Rodoviário (1961-1962), O Estranho Mundo do Zé do Caixão (1968), Os Normais (2001-2003), entre outros.

Continua após a publicidade..

Com a lei da TV Paga 2011, os canais a cabo foram obrigados a incluírem em sua programação programas produzidos no país. Este foi mais um impulso para o desenvolvimento da área. No ano seguinte, A Mulher Invisível conquistou o prêmio internacional Emmy no quesito.

No decorrer dessa matéria, destacamos 10 séries brasileiras que marcaram o imaginário do público e que fazem parte do legado de incríveis produções nacionais.

A Mulher Invisível

 

Lançada em 2011, a série foi criada por Guel Arraes, Cláudio Torres e Sansa F. e inspirada no filme de mesmo título, que chegou ao público em 2009.

Divertido, o enredo acompanha a história de Pedro (Selton Mello), que é casado com Clarisse (Débora Falabella), mas está apaixonado por Amanda (Luana Piovani), uma mulher que por algum motivo apenas ele consegue enxergar.

Com duas temporadas produzidas, A Mulher Invisível foi vencedora do Prêmio Emmy Internacional na categoria Melhor Série de Comédia e está disponível no catálogo da Globoplay.

É umda das séries brasileiras imperdíveis da nossa lista.

Armação Ilimitada

Armação Ilimitada

Em 1985 a Rede Globo colocou em sua grade horária a divertida série Armação Ilimitada, que era voltada para o público adolescente e ficou no ar até 1989.

A sinopse acompanha dois jovens amigos Juba (Kadu Moliterno) e Lula (André de Biase) que vivem juntos na Zona Sul carioca e têm uma pequena empresa de prestação de serviços. Dentre as atividades a que se dedicam estão mergulho, pilotagem, competições esportivas e o trabalho como dublês de filmes.

O elenco contava também com artistas como Andréa Beltrão, Paulo José, Jonas Torres, Francisco Milani, Catarina Abdala e Nara Gil.

Castelo Rá-Tim-Bum

 

Em 1994 a TV Cultura lançou uma das mais memoráveis séries brasileiras já produzidas no país. Voltada para o público infanto-juvenil, Castelo Rá-Tim-Bum conta com noventa episódios produzidos, além de um especial.

Fantasioso e criativo, o enredo acompanha Nino, um garoto de 300 anos e aprendiz de feiticeiro. Após seus pais viajarem em uma expedição no espaço sideral, ele passa a morar com seu tio, o Dr. Victor, um feiticeiro e cientista, e com sua tia-avó Morgana, uma feiticeira de seis mil anos de idade.

Se sentindo solitário por não poder frequentar a escola como os garotos normais, Nino lança um feitiço e acaba levando para o Castelo três crianças que tinham acabado de sair da escola e que se tornam grandes amigas do garoto.

Castelo Rá-Tim-Bum terminou em 1997 e foi reprisada diversas vezes durante os anos.

Confissões de Adolescente

Confissões de Adolescente

Exibida entre 1994 e 1996, Confissões de Adolescente foi baseada no livro de mesmo título escrito por Maria Mariana.

A história acompanha quatro irmãs adolescentes de idades e personalidades distintas. Carol (Deborah Secco), de 13 anos, é masculinizada e rebelde. Natália (Dani Valente), de 16 anos, é sonhadora, delicada e insegura. Bárbara (Georgiana Góes) de 17 anos, é aventureira e vivida, ao passo que Diana (Maria Mariana), de 19 anos, é mais responsável e mais madura que as demais.

A série recebeu uma indicação ao Emmy Internacional de melhor programa infanto-juvenil em 1995. Devido a seu sucesso, em 2014, Confissões de Adolescente ganhou uma nova versão, dessa vez em formato de filme.

Malu Mulher

Malu Mulher

Queridinha do Brasil nos anos 1970, a atriz Regina Duarte foi quem protagonizou a série Malu Mulher, lançada na Rede Globo em 1979.

A trama acompanha a vida de Malu, uma mulher que acaba de se divorciar e que está lutando para ganhar a vida sozinha ao passo que lida com os preconceitos da sociedade na época.

Abordando temas relevantes e intensos, agressões física e verbal, núcleo familiar e inseguranças, o elenco principal de Malu Mulher também era composto por Dennis Carvalho, Narjara Turetta, Antônio Petrin e Sônia Guedes.

Mundo da Lua

Uma das séries brasileiras que é pura nostalgia! Originalmente exibido aos domingos, o seriado Mundo da Lua foi ao ar pela primeira vez em 1991, na TV Cultura, e se tornou um campeão de audiência nos anos 1990.

A série acompanha o garoto Lucas Silva e Silva, que ao completar dez anos, ganha um gravador de seu avô paterno Orlando. Em meio aos dilemas da passagem da infância para a adolescência, Lucas usa o gravador para criar histórias de como ele gostaria que as coisas fossem.

O Estranho Mundo do Zé do Caixão

zé do caixão

Exibido entre os anos 1967 e 1968, O Estranho Mundo do Zé do Caixão foi um programa criado e estrelado por José Mojica Marins, popularmente conhecido como o Zé do Caixão.

Os atores da série eram alunos da escola de interpretação do próprio José Mojica, e a premissa da produção era apresentar história de terror, suspense ou tragédias que eram narradas por ele.

O Vigilante Rodoviário

o vigilante rodoviário

Em 1961 a antiga Rede Tupi levou ao ar pela primeira vez a série O Vigilante Rodoviário, criada e dirigida pelo cineasta Ary Fernandes, que também foi o compositor da música tema de abertura, intitulada Canção do Vigilante Rodoviário.

A trama acompanha o inspetor Carlos (Carlos Miranda), e seu cão Lobo, que juntos lutavam contra o crime a bordo de uma motocicleta. A série ficou no ar por três temporadas.

Os Normais

os normais

Produzida entre os anos 2001 e 2003, Os Normais se popularizou como uma das mais amadas e aclamadas séries de comédia do Brasil.

Irreverente e se aproximando da realidade de muitos brasileiros, o programa acompanha o dia a dia de Rui (Luiz Fernando Guimarães), um carioca sossegado e bem humorado que torce pelo Botafogo e trabalha no departamento de marketing. Os episódios exploram sua relação com a noiva Vani (Fernanda Torres), uma vendedora de loja de roupas neurótica e atrapalhada.

Sítio do Picapau Amarelo

Sítio do Picapau Amarelo

Entre os anos 2001 e 2007, a Rede Globo exibiu a série Sítio do Picapau Amarelo, uma doce e ingênua adaptação das obras do escritor Monteiro Lobato.

O seriado é ambientado no sítio de Dona Benta (Nicette Bruno), que fica afastado da correria da cidade grande. Ela tem como amiga Tia Nastácia (Dhu Moraes) e sua neta Lúcia, também conhecida como Narizinho, que tem como brinquedo favorito uma boneca de pano chamada Emília.

O elenco de Sítio do Picapau Amarelo era composto também por Isabelle Drummond, Lara Rodrigues, Caroline Molinari, Amanda Diniz, César Cardadeiro, Cândido Damm e Aramis Trindade.

Organize sua maratona com o nosso Planner!

Pop Séries

A equipe do Pop Séries! reúne as principais notícias e novidades das séries de TV.