Skip to main content

Série spin-off de Game of Thrones é baseada na saga As Crônicas de Gelo e Fogo

Baseada no livro Sangue e Fogo, o primeiro da coleção Crônicas de Gelo e Fogo do autor R. R. Martin, a série A Casa do Dragão conta a história dos ancestrais de Daenerys Targaryen (interpretada por Emilia Clarke) na época em que seus ancestrais estavam no poder.

Os Targaryen eram uma família comum da extinta Valíria, uma terra longínqua onde cerca de 40 casas também detinham o poder dos dragões. A história toma um novo rumo quando Daenys Targaryen prevê a perdição da Valíria. Ela relata que uma grande catástrofe acabará com a cidade devido à transgressão de seu povo.

Seu pai, então, decide se mudar com toda a família, suas posses e seus 5 dragões (dentre eles Balerion, o “terror negro”), para Dragonstone.

Continua após a publicidade..

E foi nessa ilha, próxima a baía de Westeros, que eles se consolidaram por 126 anos no poder.

A origem da Casa Targaryen

Aegon I sempre mostrou interesse pelo território de Westeros que era dominado pelo reino dos Ândalos. Seu objetivo era unificá-los e tornar-se soberano dessas terras. Acompanhado por suas irmãs e também esposas, Rhaenys e Visenya, Aegon I chega a Costa do Torrente da Água Negra, os três montados em seus dragões demonstrando todo o poder militar que possuíam.

A conquista durou dois anos e se estendeu por todo o território. Algumas famílias, aterrorizadas com o poder dos dragões, entregavam-se sem objeções e eram recompensadas com títulos de protetores e lordes de suas terras. As casas que se recusavam a render-se de forma pacifica eram ferozmente derrotadas pelos Targaryen.

Após a cidade de Vila Velha (sede da casa Hightower) se render, o Alto Septão consagrou Aegon I como rei dos Ândalos, dos Roinares e dos Primeiros Homens, Senhor dos Sete Reinos e Protetor do domínio”. Esse é considerado o Ano Zero e marca o início da Era dos Dragões em Westeros.

Aegon I foi o responsável pela criação da Fortaleza Vermelha e do tão desejado Trono de Ferro com as espadas dos guerreiros rivais mortos em combate. Outra criação importante foi o escudo da casa Targaryen, um dragão com três cabeças fazendo referencia a Aegon I, Rhaenys e Visenya.

A única região que não se submeteu aos Targaryen foi Dorne. A rainha Nymeria levou a sério o lema de sua casa: “Insubmissos, Não Curvados, Não Quebrados”. Permanecendo livres por 100 anos após a ascensão Targaryen.

Após o reinado de Aegon I, que morreu aos 66 anos, outros quinze reis Targaryen o sucederam. Aenys I filho mais velho do falecido rei, enfrentou muitas revoltas dos súditos e sacerdotes da antiga fé, que não aceitavam sua origem incestuosa.

Somente no reinado de Maegor I, as revoltas foram oprimidas mediante métodos violentos. Outro marco foi o término da construção da Fortaleza Vermelha.

A morte Maegor I se deu em circunstâncias misteriosas, com seu corpo sendo encontrado no Trono de Ferro. Criou-se uma lenda de que o próprio trono teria o matado para acabar com a era de violência.

Jaeharys I (Jaeharys O Sábio) substituiu a violência por sabedoria e 50 anos de paz e prosperidade para todo o reino. A série HBO, A Casa do Dragão, tem início no final do reinado de Jaeharys I com a escolha de seu sucessor.

Conheça os principais personagens da trama a seguir:

Viserys I

Interpretado por Paddy Considine, o neto de Jaeharys I, sobe ao trono e pretende manter o legado de paz e prosperidade deixado por seu avô.

No livro Viserys é jovem e se torna rei aos 26 anos, ficando conhecido como O Jovem Rei, na série ele é representado com mais idade quando sobe ao trono. Do seu primeiro casamento, com Aemma (Sian Brooke), nasceu Rhaenyra (Milly Alcock/Emma D’arcy) sua primogênita e única filha viva desse relacionamento.

A série mostra que, sem um herdeiro homem, o rei Viserys I nomeia sua filha como futura rainha de Westeros, quebrando um protocolo secular, onde nenhuma mulher jamais foi soberana dos Sete Reinos.

Porém, no livro seu amor e preferência pela filha são explícitos desde o início, deixando bem claro a sua intenção de nomeá-la ao trono.

Rhaenyra Targaryen

Interpretada por Milly Alcock na fase jovem e por Emma D’arcy na fase adulta. Filha primogênita do rei Viserys I foi nomeada futura rainha ainda muito jovem.

Com uma personalidade forte, a montadora do dragão Syrax não se importa em seguir as convenções sociais. Ainda na juventude ela tem um breve envolvimento com seu tio Daemon Targaryen (Matt Smith) e se vê obrigada a casar com Laenor Velaryon (John MacMillan), filho de Rhaenys Targaryen (Eve Best) e Corlys Velaryon (Steve Toussaint).

Seus filhos – Jacaerys, Lucerys e Joffrey – são tidos como bastardos por não apresentarem as características típicas do sangue valiriano. Ela tem mais dois filhos com seu tio e segundo marido: Aegon III e Viserys II.

Daemon Targaryen

Vivido na trama por Matt Smith, o irmão mais novo de Viserys I acredita que será o herdeiro natural ao Trono de Ferro, vendo seus planos frustrados após a nomeação oficial de Rhaenyra.

Com uma personalidade rebelde, vingativa e inquieta o montador do dragão Caraxes será uma das peças-chave em toda a guerra que está por vir. Seu primeiro casamento foi fracassado e, em seu segundo matrimônio com Lady Laena Velaryon, teve duas filhas: Rhaena e Baela Targaryen.

Após a morte a segunda esposa, ele se casa Rhaenyra e tem mais dois filhos.

Alicent Higtower

Interpretada na juventude por Emily Carey e na fase adulta por Olivia Cooke, a personagem é uma peça essencial na guerra que virá.

Nos livros, Alicent é dez anos mais velha que Rhaenyra e elas não apresentam a relação de proximidade que é mostrada no início da série. A obra também explorar o rumor que Alicent teria perdido sua virgindade com Daemon Targaryen e esse seria o motivo de Sor Otto Higtower odiá-lo tanto.

Do seu relacionamento com o rei nascem Aegon II (Tom Glynn-Carney), Healena (Phia Saban) e Aemond (Ewan Mitchell).

Otto Higtower

Interpretado por Rhys Ifans, o personagem é um homem ambicioso, inteligente e calculista. Serviu como Mão do Rei para três soberanos, sendo esse o segundo cargo mais importante da corte.

Otto Higtower sempre coloca seus interesses pessoais à frente e todas as suas tomadas de decisão são parciais e muito bem elaboradas.

casa do dragão 1 temporada house of the dragon

Matt Smith interpreta Daemon Targaryen

A Dança dos Dragões

Duas facções surgem na guerra que se instala na família Targaryen – e esse é o conflito que a primeira temporada de A Casa do Dragão tem como foco.

Os verdes, uma referência ao farol de Higtower, que brilha na cor verde quando convoca seus vassalos a guerra. Eles defendem Alicent e o direito de seu filho ao trono. Já os negros são seguidores de Rhaenyra como legítima herdeira ao trono, como foi o desejo de seu pai.

Muitas batalhas e sangue marcam a história da família Targaryen, que irá com o passar dos anos perder seus dragões e seu poder. Aerys II Targaryen, pai de Rhaegar, Viserys e Daenerys, será o último soberano com sangue valiriano.

Conhecido como rei louco, ele morre pelas mãos de seu guarda real Sor Jaime Lannister, durante a rebelião de Robert Baratheon.

O evento é que inicia a trama de Game of Thrones.

Game of Thrones

A série também se baseia nas Crônicas de Gelo e Fogo, livro de George R. R. Martin, e teve nove temporadas na HBO.

De forma resumida, mesmo com Robert Baratheon como rei, após a morte do último Targaryen, outros lordes passaram a reivindicar o direito ao Trono de Ferro.

Os irmãos Viserys e Daenerys (Emilia Clarke) reaparecem. Inicialmente é Viserys quem quer reaver o trono para sua casa, mas após sua morte Daenerys passa a ser a nova aspirante a rainha de Westeros.

Além da ameaça política com o surgimento de vários candidatos ao posto de rei, uma batalha ainda mais crucial se aproxima: dos vivos contra os mortos. É antiga a profecia que fala sobre a chegada do grande inverno e a da longa noite, que trará a morte e a destruição.

O Senhor da Noite, uma criatura nefasta que tem sua origem revelada no final da trama, prepara-se para destruir a humanidade e tudo o que ela representa.

Ao longo das temporadas o Senhor da Noite e sua comitiva da morte vai se mostrando ao público, aumentando seu exército de mortos e avançando para o sul do território.

Os inimigos que lutam entre si para tomar o Trono de Ferro são obrigados a se unir e trabalhar juntos por conta da ameaça aterrorizante que se aproxima. A batalha é intensa, com a morte de queridos e valentes personagens.

Após o embate contra os mortos, a atenção se volta à luta pelo domínio de Westeros, com incontáveis perdas e a total desolação da capital e da sua população. O final é surpreendente como toda a série e leva o público a reflexões intensas sobre caráter, governo e poder.

Cenários, caracterização, ambientação, roteiro e diálogos primorosos em todas as temporadas. A saga de Game of Thrones é até hoe uma das maiores sucessos da HBO.

Organize sua maratona com o nosso Planner!

1 Comentário
Novos
Antigos Mais votados
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Luisa
Luisa
1 ano atrás

Texto perfeito, explica muito bem a historia da família. É muito nome kkk..amei parabéns