Game of Thrones: crítica da 7ª temporada
CríticaGame of Thrones

Game of Thrones apresenta temporada frustrante

Por 28 de agosto de 2017 outubro 27th, 2017 Sem Comentários
game of thrones 7 temporada

• Por Amanda Negrini 

Tudo o que não poderia ter acontecido, aconteceu. A sétima temporada de Game of Thrones, esperada com muito entusiasmo pelo público, apresentou falhas que comprometeram a qualidade de uma das melhores séries de televisão de todos os tempos. (Acreditem: como uma verdadeira fã dos livros e da série, é muito difícil escrever este texto).

Não se pode negar que o programa possui uma avassaladora popularidade – sendo transmitido para mais de 190 países – e tem qualidades estéticas excelentes. Com orçamentos astronômicos, a atração se iguala a grandes filmes épicos de Hollywood, sendo capaz de elevar o patamar da televisão mundial e criar um mundo extremamente atrativo para a cultura pop atual.

Acompanhe mais notícias de Game of Thrones

Porém, a discussão sobre a existência de novos livros de George R.R. Martin, que serviram como base para o seriado, nunca foi tão válida. O que realmente faltou foi uma proximidade do autor com o seriado. A quinta temporada, que também não foi adaptada de uma obra literária, teve momentos brilhantes como a Batalha dos Bastardos e o episódio The Door, que apresentou o dolorido desfecho de Hodor. A questão é que Martin ainda atuava como consultor da emissora e foi responsável por ditar com brilhantismo alguns acontecimentos.

GOT: Westeros está em guerra!

Este ano, os roteiristas tiveram que atuar sem a sua ajuda e o que vimos foi algo um tanto quanto desastroso, afinal de contas é difícil ter o talento de Martin para construir uma atração que tem um universo tão complexo. A verdade é que Game of Thrones perdeu parte da essência que lhe rendeu tanto sucesso. O show cativou a audiência por contar histórias com uma veracidade peculiar, por não poupar a vida de personagens carismáticos e possuía grandes características que o diferenciava de uma atração medieval melodramática.

game of thrones 7 temporada

o que você achou do romance de Daenerys Targaryen e Jon Snow?

Os argumentos que circularam nas redes sociais, de que a série tinha virado uma fanfic (histórias paralelas ou finais alternativos criados por fãs) é absolutamente correto. As falas foram rasas e repetitivas, as cenas contaram com abusos de closes e a trilha sonora foi usada sucessivamente.

GOT: HBO Espanha exibe episódio inédito por engano

Além disso, os fatos aconteceram tão rapidamente que deixaram lapsos na história dos personagens. Jon Snow conseguiu viajar de Winterfell para Dragonstone e depois para Atalaialeste com uma rapidez impressionante. E mais: quanto tempo um corvo demora para ir de Atalaialeste até Pedra do Dragão? Nas demais temporada, havia diversas situações que aconteciam em paralelo e isso ajudava a dar a magnitude do que se passava no mundo de Westeros.

Outro ponto frustrante é que Game of Thrones virou refém de seu grande sucesso. O entusiasmo se perdeu diante dos roteiros vazados com quase um ano de antecedência, lista de spoilers divulgadas e a invasão dos hackers nos computadores da HBO. Tudo o que era para ser inusitado foi entregue de bandeja e com um roteiro previsível. Assim, fica difícil sentir aquele frio na barriga tão característico dos episódios anteriores.

GOT: veja promo do final da 7ª temporada

Para a temporada final, a série possui bons arcos narrativos para explorar em um final arrebatador. Com a queda da Muralha, qual será a estratégia para derrotar os White Walkers? Como Cersei sobreviverá sem a ajuda de Jamie? Será que Arya Stark conseguirá completar a sua lista de assassinatos? Como se desenvolverá o romance de Daenerys Targaryen e Jon Snow quando ela souber a verdadeira origem do Rei do Norte? E finalmente, quem sentará no Trono de Ferro?

O que resta para o público, neste momento, é mais uma longa espera e a torcida para que o Game of Thrones não se torne um pesadelo em seu esperado desfecho. Pois é, nos vemos em 2019!

Loading...
Amanda Negrini

Amanda Negrini

Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. Especialista em cultura pop, é autora da tese "A Evolução das cantoras Pop Americanas: a criação de Madonna e a inovação de Lady Gaga".

Sem Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do POP SÉRIES. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O POP SÉRIES poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.