Skip to main content

Ator conhecido como Footloose aceitou papel em série policial

Kevin Bacon é considerado um dos grandes ícones do cinema pop americano da década de 1980. Quem não se lembra do ator dançando, com grande entusiasmo, o tema do filme Footloose – Ritmo Louco (1984)? Protagonizar, aos 26 anos, um grande sucesso teen de Hollywood trouxe fama, status de galã, dinheiro e muitas outras propostas de trabalho. Entretanto, isso não foi suficiente para a sua sobrevivência na indústria cinematográfica. “Definitivamente, o filme teve seu ápice, mas não podemos dizer que tudo melhorou depois disso. Minha carreira desceu pela privada após Footloose”, afirmou em uma entrevista ao jornal britânico The Telegraph.

Com o declínio de sua popularidade, Bacon sofreu com a falta de personagens relevantes. Aos 30 anos, teve uma grave crise de ansiedade em uma rua movimentada de Nova York. “Eu deitei na calçada e gritei para minha esposa:  ‘Eu não acredito que estou fazendo um filme sobre minhocas assassinas’”, comentou. O fato é que essa comédia sci-fi, chamada de O Ataque dos Vermes Malditos (1990) tornou-se um verdadeiro clássico cult.

Nos anos seguintes, o ator participou como coadjuvante de algumas produções significativas como JFK – A Pergunta que Não Quer Calar (1991), Apollo 13 – Do Desastre ao Triunfo (1995) e Sobre Meninos e Lobos (2003). Em 2010, ganhou o Globo de Ouro de melhor ator em minissérie por sua interpretação em Taking Chance.

Leia mais:   Ginnifer Goodwin: a eterna Branca de Neve de Once Upon a Time

Renascimento com a série The Following

A mudança para atuar na televisão americana não foi um processo fácil. Apesar de sua esposa, Kyra Sedgwick, ser uma atriz premiada no segmento, o ator confessou que teve que driblar muitos preconceitos. “Eu não vou mentir, foi uma decisão muito difícil. Eu achei que essa transição seria uma sentença de morte para a minha carreira. E o que aconteceu foi justamente o oposto”, confessou ao jornal britânico.

Protagonizar The Following foi a ressurreição de seu trabalho artístico. A parceria com o talentoso ator James Purefoy tem rendido grande popularidade e obtido altos índices de audiência. A estreia da segunda temporada da atração registrou 11,2 milhões de espectadores. Criada por Kevin Williamson, o seriado mostra a busca obsessiva do agente do FBI Ryan Hardy (papel de Bacon) pelo psicopata mais temido dos EUA, Joe Carroll (Purefoy).

“Ryan Hardy é capaz de levar a minha mente para lugares inusitados. Ele é o bom moço da história, mas a sua alma é obscura, cheia de ressentimentos e ódio. Interpretá-lo tem sido um bom exercício para minha sanidade. Sempre quando vejo o roteiro, me surpreendo sobre como podemos alcançar cenas mais doentias e, de certa forma, mais surpreendentes”, contou ao jornal.

Sobre suas crises de insegurança, o ator confessa que ainda tem alguns momentos de ansiedade e que ainda possui o sonho de faturar uma estatueta do Oscar. “Mostre-me um ator que não queira ser prestigiado e eu provarei que ele é um mentiroso”, brincou.

Leia mais:   'Maxton Hall: O Mundo Entre Nós' é o novo romance do Prime Video

 

Novos rumos na carreira

Após o sucesso de The Following, Bacon continuou a expandir sua presença na televisão e no cinema. Em 2022, estrelou a série City on a Hill, recebendo elogios por sua atuação como um agente do FBI corrupto. No mesmo ano, também emprestou sua voz para o personagem Balto na animação Balto: A Corrida para Salvar Nome.

Em 2023, ele também fez uma participação especial na série Guardiões da Galáxia: Especial de Festas, dirigido por James Gunn, interpretando a si mesmo. Outro projeto foi o drama O Mundo Depois de Nós, ao lado de Julia Roberts. O filme recebeu elogios por sua abordagem sensível e performances poderosas, incluindo a de Bacon como um pai que enfrenta uma tragédia familiar.

No cinema, ele não diminuiu o ritmo. Foi aclamado por sua atuação em um drama independente, The Goat. Seu papel como um pai atormentado lhe rendeu elogios da crítica e gerou discussões sobre uma possível indicação ao Oscar. Aos 65 anos, Kevin Bacon continua a desafiar-se artisticamente e a inspirar tanto seus colegas quanto seus fãs.

Além de atuar, Bacon também mergulhou no mundo dos podcasts com seu programa Six Degrees with Kevin Bacon. Lançado em 2024, o podcast explora as conexões entre pessoas famosas de uma forma divertida e informativa, mostrando que, de fato, todos estão ligados de alguma forma no vasto mundo do entretenimento.

Leia mais:   Pinguim: vilão do Batman ressurge em série da Max

Organize sua maratona com o nosso Planner!

Inscreva-se
Notificação de
guest

0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários