Skip to main content

Veja o que aconteceu com a protagonista da série

Orange County é uma cidade localizada na Califórnia que abriga mansões, famílias milionárias, dramas e muitos segredos. Esse foi o cenário da série The O.C. (2003-2007), que relatou, durante quatro temporadas, a história dos adolescentes Ryan Atwood (Benjamin McKenzie), Marissa Cooper (Mischa Barton), Seth Cohen (Adam Brody) e Summer Roberts (Rachel Bilson).

Ryan era um adolescente pobre e problemático que foi adotado pela rica família Cohen. O jovem passou a conviver com a nova realidade e com a vizinha, Marissa. A garota, que vivia um conto de fadas de luxo e fantasia, viu seu mundo desaparecer após o envolvimento de seu pai em um escândalo financeiro.

Por onde anda o elenco de The O.C.? 

Durante três temporadas, Marissa desempenhou o papel da anti-heroína. Como não conseguia enfrentar os problemas familiares, a garota envolveu-se com drogas, álcool e chegou a ter uma overdose em Tijuana, no México. Ryan sempre esteve ao seu lado e chegou à salvá-la em diversas situações.

No meio da segunda temporada de The O.C., a atriz Mischa Barton passou a ter grandes desentendimentos com a produção do seriado. O criador, Josh Schwartz decidiu pela morte da protagonista, com objetivo de mudar o rumo da trama na quarta temporada. Os fãs ficaram extremamente desapontados com o desfecho e a queda da audiência fez com que a série terminasse em 2007.

Os motivos da morte de Marissa Cooper

Mischa Barton conseguiu uma posição invejável em Hollywood enquanto integrava o elenco de The O.C.  Mas a jovem atriz sentia que precisava de mais desafios em sua carreira.

O criador da série, Josh Schwartz, disse em entrevista para o The Huffington Post que a morte de Marissa Cooper foi uma escolha totalmente criativa. Em um trecho ele diz: “Foi uma decisão cem por cento criativa para a série.”

Mischa Barton, no entanto, rebateu a afirmação e disse que a escolha foi sua e que na época a produção viu-se desesperada com seu pedido de retirada das filmagens. A atriz também afirmou que foi ideia dela a personagem morrer e ter um final emocionante, pois, segundo ela, a produção pensava em simplesmente mudá-la de cidade.

Vamos relembrar a trajetória de Marissa Cooper em The O.C., e os principais acontecimentos que marcaram essa série icônica.

  Como surgiu o nome Alf e de que planeta ele veio?

The O.C. – Um Estranho no Paraíso

Orange County é uma cidade no estado da Califórnia que marcou uma geração com a série The O.C., quem acompanhou essa saga que começou em 2003, com certeza já sentiu vontade de dirigir pela Pacific Coast Highway e admirar as mansões e belezas naturais.

E se você foi adolescente nos anos 2000 se prepare para uma sessão de nostalgia. Ryan Atwood (Ben McKenzie) era um adolescente problemático, com um passado difícil, que acaba sendo adotado pelo rico casal Sandy (Peter Gallagher) e Kirsten Cohen (Kelly Rowan), e também Seth (Adam Brody), seu irmão e também adotado, típico adolescente estranho e desajustado.

Os irmãos Ryan e Seth não sentem que fazem parte do luxuoso mundo de Orange County. Eles têm como vizinha a bela Marissa Cooper (Mischa Barton).

Também conhecemos Summer Roberts (Rachel Bilson) e Anna Stern (Samaire Armstrong), que irão dividir o coração de Seth.

A série mostrava várias relações conflituosas, que respingam sua similaridade com a nossa realidade. De disputas amorosas a guerras de poder, The O.C. conseguiu sair dos assuntos clichês de dramas teens e se aprofundar em questões sociais, éticas e psicológicas.

Já na terceira temporada Marissa acaba sendo expulsa da escola Harbor, e sua família encontra-se falida e é obrigada a se mudar para um parque de trailers. Nesse ponto da história, a vida de Marissa está mais do que complicada, e ela tem que lidar com diversas situações as quais não tinha controle.

Enquanto isso, os outros personagens começam a se preparar para a faculdade, com Seth e Summer disputando uma vaga na Universidade Brown.

Sandy assume a antiga posição de Caleb na chefia do Grupo Newport, e sua moral passa a ser questionada.

Um dos acontecimentos mais marcantes foi a morte de Marissa, vítima de um acidente de carro. Um belíssimo episódio deu o tom de despedida dessa emblemática personagem. Ryan fica em luto profundo e isola-se do mundo, mas o amor e apoio que ele recebe de sua família consegue tirá-lo da depressão. Em paralelo, vemos Seth e Summer enfrentando os desafios de um relacionamento à distância.

A série mostra de uma maneira muito delicada as fases do luto, de início vemos os personagens tentando aceitar a partida de Marissa, muitas vezes negando a saudade que sentem. Depois do choque inicial, eles tentam se reencontrar e seguir suas vidas da melhor forma possível.

  Qual é o modelo original do carro de 'A Super Máquina'?

The O.C. marcou uma geração, com histórias envolventes sobre questões cotidianas que afligem jovens e adultos. Momentos dramáticos e de humor se entrelaçam e fazem dessa trama uma das melhores produções do gênero.

Curiosidades de The O.C. 

– Locais de filmagem. A série não foi gravada em Newport Beach, mas em várias cidades litorâneas da Califórnia, principalmente em Redondo Beach, Torrance e Hermosa Beach. Até mesmo Tijuana foi locação para a série.

– A casa dos Cohen. A mansão fictícia foi criada por Caleb Nichol e é baseada em duas casas reais de Malibu. As filmagens exteriores que mostram a entrada da casa foram feitas na Ocean Breeze Drive em Malibu. Já o quintal e o interior são de outra residência também em Malibu.

– Trilha sonora. Aresponsável por colocar o indie rock em destaque na série foi Alexandra Patsavas, que já trabalhou em séries como Roswell e Carnivàle. Muitas bandas fizeram participações especiais na série, com destaque para The Killers, Modest Mouse, The Subways, entre outros.

– Chrismukkah. O termo foi criado por Seth com a intenção de unir as religiões do pai e da mãe; ele judeu e ela protestante. Essa junção de Natal e Hanukkah foi citada até em Grey’s Anatomy.

– Auto-paródia. Em muitos episódios é possível perceber que os personagens brincam com comentários e criticas sobre a série, e muitas vezes parecem conversar com os fãs.

– Cancelamento. Infelizmente, ao longo das temporadas a audiência foi diminuindo gradativamente. A quarta temporada teve a quantidade de episódios reduzida e, segundo fontes dos bastidores, todos sabiam que a produção seria cancelada. E em 3 de janeiro de 2007 a Fox emitiu uma nota afirmando que era o fim de The O.C. Por meio de um comunicado, Schwartz disse que esse era o melhor momento para encerrar a série.

Elenco e personagens

Confira os principais integrantes de The O.C.

– Sandy Cohen. Interpretado por Peter Gallagher, é um defensor público cheio de ideais, casado com Kirsten e pai de Seth e Ryan. Mesmo pertencendo a elite econômica, seus ideais são de esquerda e sua mente é progressista, o que faz com que ele entre em vários conflitos com sua comunidade.

  Batman: qual personagem morreu na série dos anos 60?

– Kirsten Cohen. Interpretada pela atriz Kelly Rowan, ela é esposa de Sandy e mãe de Seth. Antes de conhecer seu marido ela namorou com Jimmy Cooper, pai de Marissa Cooper, e acabou perdendo um bebê que esperava dele. Kirsten também enfrentou problemas com álcool e teve um relacionamento conturbado com o pai. Ela é conservadora, com pensamentos bem opostos aos do marido.

– Ryan Atwood. Benjamin McKenzie deu vida a esse problemático adolescente, que sai da periferia e vai para a privilegiada comunidade de Newport Beach. Ele se liga a Marissa e é um dos que mais sentem a sua perda. Aos poucos ele encontra seu lugar nessa nova vida e aproveita as oportunidades, indo para a faculdade.

– Marissa Cooper. Interpretada por Mischa Barton, a personagem é marcada pela luta contra as drogas e o álcool. Seus relacionamentos são problemáticos e muito intensos. Sua morte foi uma das partes mais tristes de toda a série e gerou muita comoção entre os fãs.

– Seth Cohen. Adam Brody viveu esse desajeitado adolescente, conhecido por amar os quadrinhos e ter um raciocínio rápido. Ele se envolve com Summer Roberts, por quem sempre teve interesse.

– Summer Roberts. Rachel Bilson interpreta a garota mimada, que além de linda é muito popular, é a melhor amiga de Marissa e par romântico de Seth. Sua participação na série estava programada para apenas alguns episódios, mas com o aumento da popularidade ela entrou para o elenco fixo. Após o divórcio, sua mãe a abandona, e seu pai começa outro relacionamento. A personagem foi uma grande surpresa para o público, revelando-se muito inteligente e profunda em suas colocações, principalmente quando está com Seth.

The O.C. foi um marco para as produções do gênero no início dos anos 2000. O drama adolescente ganhou uma nova roupagem, com camadas mais complexas das relações sendo mostradas, e ensinou que essa profundidade não só combina como faz parte da vida de jovens e adultos.

Esse clássico está disponível na plataforma do Globoplay.

Organize sua maratona com o nosso Planner!

9 Comentários
Novos
Antigos Mais votados
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Josué Lima Martins
Josué Lima Martins
6 anos atrás
Responda para  Felipe vieira

Marissa não era a personagem principal e sim Ryan, seguido de Marissa, Seth e Summer. A história se baseia em volta da vida de um garoto que tinha tudo para passar a vida inteira atrás das grades graças à uma mãe alcoólatra e um pai e um irmão criminosos, mas que “atirou na lua” ao ser adotado por um bom samaritano. Os dois (Ryan e Marissa) deveriam ficar juntos até o fim da série, pois o amor deles era verdadeiro, tanto que eles não se importavam quando o outro estava com outro alguém desde que estivesse feliz (pois quem ama liberta). Eles queriam mudar a cara do seriado, mas matar a Marissa ou o Ryan é o mesmo que matar o seriado, isso estava óbvio. Até Summer e Seth faziam parte da essência da série.

Josué Lima Martins
Josué Lima Martins
6 anos atrás
Responda para  João Gabriel Souza

Final muito interessante o seu João, todos foram capazes de notar que Marissa e Ryan eram feitos um para o outro, afinal no começo da história Ryan era só o menino pobre adotado que veio de uma família problemática e no desenvolvimento vimos Marissa se tornando tudo isso, mas sempre tendo Ryan ao lado dela. O amor deles era verdadeiro, mas tinham um defeito crucial. Eram orgulhosos demais para admitir que não podiam viver um sem o outro. A morte de Marissa matou a essência da série, ela e Ryan formavam o casal Romeu e Julieta da série, com um relacionamento regado a encontros e desencontros. A personagem me fez sentir dó pelas angústias que passava, satisfação ao ver o tamanho da bondade e a lealdade que ela tinha no coração para ajudar a todos a sua volta. Mas também me fez sentir raiva nas cenas que ela fazia escolhas erradamente ridículas, como se tornar viciada em drogas, álcool, ir para a cama e se apaixonar por pessoas de baixo nível moral e principalmente por desprezar as palavras de Ryan por diversas vezes, em momentos em que ele só queria evitar que ela se machucasse. No fim a personagem meio que merecia um castigo, mas não a morte, penso mais numa “redenção”, pois sem dúvida o amor entre ela e Ryan era verdadeiro, e não há uma só pessoa que tenha assistido a série que não desejou por um minuto ver os dois juntos se casando no final, quem sabe até mesmo os quatro em um casamento duplo. Seria o conto de fadas perfeito, fazendo justiça ao nome da série no Brasil.

Felipe vieira
Felipe vieira
6 anos atrás

Pode se dizer que foi e é minha serie favorita, não me lembro de ter ficado tão emocionado e ter chorado tanto em uma série ou filme como no The OC, acho uma sacanagem e uma falta de respeito com os fãs e expectadores tira a personagem principal com todo o desfecho mais chamativo voltado pra ela, fora que quando você se apega na série você passa a se apaixonar pelo personagem e viver a vida com ele ao assistir e acompanhar os episódios, tendo os expectadores que amam ou não a principal sempre vai ser a principal, no meu caso Marissa era minha preferida e que mais me fez me emocionar com sua vida. Acabou no que os diretores plantatam colheram, sem Marissa Cooper não tinha como ir pra frente, considero ridículo a atitude de a terem tirado.

João Gabriel Souza
João Gabriel Souza
6 anos atrás

A terceira temporada foi bem difícil de aguentar ela, com tantos problemas e “amigos” errados, mas era de entender por conta de ela ser problemática. O Ryan merecia ser muito feliz, pois fez tudo por ela e por todos. O final deveria ter sido, ele na praia lendo a carta dela, antes de ele ir pra faculdade, ele se entristece, então alguém coloca a mão no ombro dele, ele vira e era a Marissa, ela sorri e fala aquele “Oi”, ele fica surpreso e diz “o que você está fazendo aqui?” Ela responde “Eu resolvi voltar, porque eu só seria feliz ao seu lado, eu te amo e resolvi ir para a faculdade com você….ele olha para os olhos dela, final de tarde, por do sol….se beijam e a série acaba. Engraçado, 10 anos após o fim da série e ainda existe a sensação de querer mudar o que aconteceu. Na minha opinião, a culpa foi do autor. Ele mesmo disse em uma entrevista que se arrependeu no dia seguinte que o episódio foi ao ar, pois viu oo quanto foi negativo a morte dela.. Ela se envolveu tanto na personagem e pra ela foi como se a saída dela fosse melhorar a série, e foi o contrário. Um personagem forte, com problemas de todo tipo, o autor foi muito fundo e isso afetou a própria Mischa. Se ele tivesse tido mais sabedoria, teria feito o personagem dela ser feliz, a série teria continuado e consequentemente a carreira dela e sua vida pessoal não teria se tornado o que se tornou. De todas as série que assisti…”Dexter” e “The O.C” foram as melhores, Dexter teve um ótimo final, foi uma série incrível…Mas, “The O.C” foi além, porque mexeu de uma forma tão incrível, acredito que não só comigo, mas com todos que assistiram. Acho que o autor não imaginava o quão impactante a história seria na vida de muita gente. Na maioria das séries tem ação, muita ficção…Mas “The O.C” era um drama que acontece todos dias na vida de muita gente e por falta de sabedoria e ele acabou com essa série tão incrível. Poderia ter acabado na terceira, quarta, quinta..seja em qual temporada fosse, Mas teria que terminar da maneira maravilhosa na qual começou.

Chay
Chay
7 anos atrás
Responda para  Carter

Eu tbm odiava a Marissa, tirando pan primeiros episódios em que o Ryan ficou naquela baboseira de clube da luta achei a última temporada uma das melhores. Eles deveriam ter explorado mais a Katlyn e a Taylor. Foram as melhores com ctza! Afff e a Summer rip tbm não dava pra aturar.

Carter
Carter
7 anos atrás
Responda para  Camila

Verdade camila!

Camila
Camila
7 anos atrás

Eu odiava a Marissa e agora, revendo a série na netflix, continuo não suportando. Uma pena que a série não tenha dado conta de continuar sem uma personagem tão horrível.

Carolina
Carolina
10 anos atrás

Realmente a morte da Marissa acabou com todos :( acho que a série ficou sem graça a partir da 3 temporada !!

thiago
thiago
11 anos atrás

Uma das minhas séries preferidas, mas odiava esse personagem da Marissa, porém a morte dela acabou com a série mesmo.