Por que a 5ª temporada é uma das melhores de 'Lucifer'? » Pop Séries
CríticaLucifer

Por que a 5ª temporada é uma das melhores de ‘Lucifer’?

Por 28 de maio de 2021 Sem Comentários
lucifer 5ª temporada

Série apresenta Deus e muda o jogo para a trama da série da Netflix

A segunda parte da 5ª temporada de Lucifer já está em exibição e promete grandes mudanças na narrativa do anti-herói da Netflix.

Desde o início, quando ainda era de propriedade da Fox, a série explorava com humor o lado de justiceiro do rei do Inferno, que decide tirar férias de sua missão e caçar criminosos na cidade de Los Angeles. É claro, que a maior parte do sucesso da atração deve-se inegavelmente ao talento de Tom Ellis. A sua interpretação para Lucifer é ácida, divertida, sexy e chamou até a atenção de um dos criadores do quadrinho do personagem da DC, Neil Gaiman.

PUBLICIDADE

Trama da 5ª temporada de Lucifer

O quinto ano teve um ótimo início. O protagonista teve que retornar ao Inferno após uma rebelião de demônios, que colocou a vida de seu sobrinho em risco, abdicando de seu grande amor pela detetive Chloe Decker (Lauren German). Ele retornou à Terra, mas somente depois que descobriu que seu irmão gêmeo, Miguel, estava estragando a sua antiga vida.

Até a segunda parte a trama conseguiu explorar com sucesso a jornada de seus personagens: Ella questionou a sua fé, Amenadiel assumiu a sua humanidade, Chloe buscou lidar com a sua emoções sobre o romance sobrenatural, Linda aprendeu mais sobre o filho e Dan superou o luto.

O episódio 4 foi um dos pontos altos da temporada, gravado em preto em branco, com Lucifer narrando o seu encontro com Lilith em em 1946 e Maze descobrindo o destino da mãe.

Assista ao trailer da quinta temporada de Lucifer

No entanto, a chegada de Deus foi um evento que casou grandes mudanças na evolução da trama para uma vertente mais sobrenatural. Afinal, conhecemos o todo poderoso e sua família disfuncional, e a presença dos irmãos de Lucifer causou uma vibe “casos de família” ao enredo.

Lucifer vs. Miguel

 

O que acontece quando Deus decide se aposentar e Amenadiel, o seu sucessor natural, não quer o cargo? Somos apresentados a uma guerra entre Lucifer e Miguel, é claro. O conflito é encerrado somente ao final da temporada, mas com consequências trágicas.

Na luta, Dan acaba se envolvendo em um dos planos do irmão gêmeo do mal, que está em busca da espada flamejante. Ele é morto e, pior, acaba indo para o Inferno. A notícia abala os personagens, que decidem fazer justiça pelas próprias mãos.

Ao lado de Chloe, Amenadiel, Maze, Eva e seus demônios, Lucifer enfrenta Miguel e seu exército de anjos. Chloe é ferida no combate e acaba fazendo uma “visitinha” ao Céu. O protagonista desafia todas as possibilidades e resgata a amada, dando a ela o anel da imortalidade de Lilith, e literalmente ardendo em chamas. Quando tudo parece estar pedido … Lucifer retorna à Terra. Deus escreve mesmo por linhas tortas!

No final, o anjo renegado vence a batalha, perdoa Miguel, ganha o apoio de seus irmãos e torna-se o novo Deus. Resta saber agora o que novo cargo reserva para Lucifer na 6ª temporada, já confirmada, e que será a última da série.

Julia Benvenuto

Julia Benvenuto

Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e pós-graduada em Jornalismo Cultural pela FAAP. É autora da tese "A Revolução dos Losers: como o seriado americano Glee representa a juventude do século 21".

Sem Comentários

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Pop Séries. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Pop Séries poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.