Skip to main content

spoilerQuando George R.R. Martin decidiu realizar a adaptação de sua saga literária, intitulada As Crônicas de Gelo e Fogo, o autor teve como desejo não realizar grandes produções hollywoodianas. O motivo? A atração deveria ser comprometer aos detalhes e arcos narrativos escritos nos livros. A televisão foi a melhor opção por conta das inúmeras e possíveis temporadas anuais.

Confira o guia completo da 5ª temporada de Game of Thrones

Com cinco anos de exibição, Game of Thrones quebrou recordes de público e se transformou no maior fenômeno cultural televisivo do mundo. Com excelente produção e atores talentosos, o seriado, em teoria, deveria ter agradado aos ansiosos e intensos fãs dos livros. Entretanto, há algum tempo o programa deixou de cumprir sua principal meta: a fidelidade.

GOT: assista ao promo do season finale da quinta temporada

É preciso ressaltar que adaptações sempre sofrem modificações e também sempre haverá aquela longa discussão em que a leitura sempre é a vencedora. Exemplos não faltam: O Senhor dos Anéis, O Hobbit, Harry Potter, entre vários outros.

Os canais geralmente optam por mudanças estratégicas que visam o aumento da audiência, a retenção de espectadores e até certos valores morais são capazes de alterações drásticas. Alguém já esqueceu de que Cersei Lannister não foi abusada por seu irmão Jamie no velório de seu filho? Ela praticou o ato de muito bom grado, mas a emissora achou que a cena seria forte demais.

  A Casa do Dragão: conheça a história da Casa Targaryen

Novamente, o quinto ano da série gerou polêmicas e, pela primeira vez, os leitores ávidos de Martin foram surpreendidos com grandes spoilers do futuro da saga. Houve quem se sentisse traído pela falta de agilidade do autor em lançar a continuação e outros gostaram de ter um aperitivo do que está por vir.

GOT: veja prévia do penúltimo episódio da quinta temporada

O grande encontro de Tyrion Lannister (Peter Dinklage) e Daenerys Targaryen (Emilia Clarke)

O grande encontro de Tyrion Lannister (Peter Dinklage) e Daenerys Targaryen (Emilia Clarke)

As mudanças também deram margem a boas novas versões do texto original. Na obra, Tyrion Lannister (Peter Dinklage) nunca chegou a conversar com Daenerys Targaryen (Emilia Clarke), já que o encontro é interrompido pela presença de Drogon. Entretanto, na televisão, foi gratificante ver o diálogo de dois protagonistas tão astutos e inteligentes.

As cenas de violência foram contestadas novamente. Vale lembrar que Game of Thrones não é uma história de contos de fadas da era medieval. Sendo assim não adianta reclamar do estupro de Sansa Stark ou da morte de Shireen Baratheon na fogueira. Todos sabem que Martin tem como objetivo mostrar a real fatalidade da vida, em que nenhum ser humano está salvo da morte.

Por isso, o desfecho do arco narrativo de Jon Snow (Kit Harington) se tornou tão cruel. Em uma brilhante cena, o grande herói da saga encontrou um destino trágico ao ser traído pelos seus próprios irmãos da Patrulha da Noite. Ainda é muito cedo para afirmar que o personagem foi descartado. Há rumores de que Melisandre possa salvá-lo, que Snow possa ser tornar um White Walker ou até que ele possa reviver no corpo de seu fiel lobo, Fantasma.

  Minha Lady Jane: série de época recria fatos históricos

GOT: Kit Harington comenta futuro de Jon Snow na série

Teremos um longo ano de choradeira, teorias conspiratórias, apostas e muita ansiedade. Afinal de contas, agora todos os fãs de Game of Thrones chegaram ao mesmo patamar de Jon Snow: nós não sabemos nada.

Organize sua maratona com o nosso Planner!

Inscreva-se
Notificação de
guest

0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários