Skip to main content

No Brasil, Peaky Blinders está disponível na Netflix

A possível morte de Thomas Shelby (Cillian Murphy) causou muita ansiedade com o início da sexta temporada de Peaky Blinders.

Muitos apostaram que Michael (Finn Cole) seria o responsável por conta da profecia de Polly (Helen McCrory). “Haverá uma guerra. E um de vocês vai morrer. Mas qual eu não posso dizer”. Com a morte da mãe, Michael jurou vingança contra Tommy Shelby e contou com a ajuda da gangue que domina Boston.

Na 6.ª temporada de Peaky Blinders, Thomas Shelby aparece diferente das temporadas anteriores. Após sua tentativa de suicídio (Arthur tirou as balas do revólver), ele passou ter uma vida diferente. O personagem não bebe mais e está mais próximo de sua família. Porém, após a morte de Ruby por tuberculose, ele volta a ser inconsequente e sem limites.

No quarto episódio, intitulado Sapphire, Tommy encontra com o médico que cuidou de sua filha e recebe uma péssima notícia. O personagem estava com um tuberculoma, um tumor cerebral sem cura, e que tinha apenas mais um ano de vida. Com isso, Thomas Shelby passou a apressar os seus planos contra Oswald Mosley e a gangue de Boston.

 

Em relação à profecia, Michael Gray e Tommy Shelby se encontraram no último episódio para um confronto final na ilha de Miquelon. Depois de uma bebida, a dupla sai do bar, mas Michael volta alegando ter esquecido os cigarros. Tudo fazia parte de um plano para que Tommy morresse na explosão de um carro. Porém, o fiel Johnny Dogs trocou a bomba para o carro dos capangas de Michael. Isso é o que restava para Thomas Shelby matar Michael com um tiro na cabeça.

Thomas Shelby morre em Peaky Blinders?

A resposta é não. Tommy Shelby fica vivo no final da 6.ª temporada de Peaky Blinders.

Após um mês da morte de Michael Gray, o protagonista aparece dentro de uma caravana repleta de fotos da sua família e objetos de valor sentimental. Thomas Shelby carrega sua arma e a segura na cabeça, pronto para puxar o gatilho. Entretanto, Ruby aparece em uma visão afirmando que ele não deve morrer e diz que ele não está doente. A tuberculoma era uma armação de Oswald Mosley (Sam Clafin).

Leia mais:   Bebê Rena: série é baseada em fatos reais?

Minutos depois, ele vê um recorte de jornal em que o Dr. Holford estava presente no casamento de Oswald com Diana Mitford. Tommy o confronta, os dois trocam palavras e a morte Holford é certa, mas o tiro não acontece.

O chefe da gangue britânica encontra com o médico e prepara-se para matá-lo. Porém, ele não dispara a arma mostrando ser um homem mudado.

O episódio termina com a caravana de Tommy queimada, o que não deixa de representar uma morte figurativa do personagem. Tudo o que ele tinha de mais precioso desapareceu nas chamas. Apenas com seu cavalo, Thomas Shelby começa um novo capítulo em sua vida, que será visto no longa-metragem.

peaky blinders thomas shelby

Qual é o destino de Thomas Shelby?

Cillian Murphy

O icônico personagem é interpretado pelo brilhante ator Cillian Murphy, um irlandês nascido em 1976.

Na década de 1990 ele começou a ter mais participações como coadjuvante, mas só conseguiu seu primeiro papel como protagonista em 2002 no filme Extermínio, do diretor Danny Boyle.

Nos anos seguintes, ele passou a conquistar mais papéis impactantes, como na trilogia Batman, Dunkirk e A Origem. Hoje, ele é considerado uma referencia nas artes cênicas e coleciona personagens que entraram para a história do cinema e da TV – e com Thomas Shelby não foi diferente.

Os Peaky Blinders da vida real

Eles existiram na vida real, mas seu poder e organização eram bem inferiores ao que é mostrado na série. Os criminosos atuaram na Inglaterra no final do século 19.

A gangue organizava-se em grupos para cometer pequenos delitos como furtos e agressões. Quanto ao nome, muitas teorias foram criadas para tentar explicar a sua origem, a mais aceita é de que ele foi inspirado na aparência dos integrantes do bando: todos usavam boina (peaky, em inglês). Já blinder é uma expressão para elogiar a beleza de alguém.

Thomas Shelby existiu?

Infelizmente, o personagem não existiu na vida real, mas é um conjunto de características e traços de personalidade de vários criminosos que viveram entre nós. O líder dos Peaky Blinders na vida real era Thomas Gilber, e o personagem também tem algumas de suas características.

Leia mais:   Evan Peters aparece em quais temporadas de 'American Horror Story'?

A personalidade fria, estrategista e impiedosa foi criada especialmente para o Thomas Shelby, gerando um misto de medo e fascínio nos fãs da série.

A trágica história da família Shelby

A vida do criminoso sempre foi marcada por inúmeras tragédias, descendente de ciganos, passou pelo trauma do suicídio de sua mãe enquanto ainda era pequeno. Após esse evento, seu pai o abandonou com seus quatro irmãos: Arthur Jr., Ada, John e Finn.

Sozinhos, eles acabam aos cuidados de sua tia Polly, mas a serenidade duraria pouco. Em 1914, tem início a guerra, Thomas no auge de seus 23 anos de idade acabou sendo recrutado pelo exército britânico, juntamente com seus irmãos Arthur e John.

Nos quatro anos em que esteve no serviço militar, o jovem foi muito elogiado por sua bravura e destemor, ganhando duas medalhas de honra.

A série começa logo após o retorno do jovem à Birmingham e mostra os traumas que ele adquiriu ao longo da guerra. Ele se entrega ao submundo do crime e foca em apostas, bebidas e está sempre disputando poder com gangues rivais.

Thomas desejava uma vida melhor para ele e sua família e queria fazer seu sobrenome ser respeitado e temido.

Personalidade

Esse é um dos personagens mais bem estruturados quanto a sua personalidade, Thomas Shelby fica na corda bamba entre o psicopata e o diplomata.

Ele tem um instinto para a violência, e isso é inegável, afinal ele ganhou medalhas de honra por sua bravura na guerra – matando pessoas. Mas ele também consegue ser um excelente diplomata, com um diálogo inteligente e sagaz tornou-se um mestre em negociações.

Thomas Shelby é frio e calculista, o que o ajuda a executar muito bem o seu papel: frio para matar e calculista para negociar.

Para além dos negócios, Thomas gosta de uma boa bebida e de apostas. Sempre que se envolve com alguma mulher é por que ela com certeza lhe trará alguma vantagem.

Curiosidades de Peaky Blinders

Acompanhe algumas curiosidades sobre a série.

Cigarros e mais cigarros

O ator Cillian Murphy chegou a fumar mais de mil de cigarros na gravação de apenas uma temporada. Além do figurino e dos trejeitos, os vícios eram parte importante na composição de Thomas Shelby.

Leia mais:   Qual era a trama de 'Tin Man: A Nova Geração de OZ'?

Mas como ficou a saúde do ator? Calma, os cigarros eram cinematográficos, feitos de ervas e sem adição de nicotina ou qualquer agente cancerígeno.

Cabelos impecáveis

O cabelo sempre muito bem cortado de Thomas Shelby e de sua gangue chama a atenção, e a escolha não foi ao acaso. A equipe de maquiagem pesquisou diversas imagens dos homens na região de Birmingham na época correspondente, a assim escolheram e adaptaram os mais adequados.

Thomas Shelby disputado

Steven Knight disse em entrevista que na época em que estava selecionando o elenco para a série ele conversou com Jason Statham e Cillian Murphy no mesmo período, e que chegou a escolher Statham, mas mudou sua opinião quando recebeu uma mensagem de Murphy que dizia: “Lembre-se, eu sou um ator”, fazendo-o mudar de ideia.

Cillian Murphy achava que Shelby iria até a 2ª temporada

Em entrevista, o protagonista afirmou que quando começou a estudar seu personagem achou que ele não viveria muito. Isso porque Thomas Shelby não tem medo da morte, devido a tudo o que vivenciou nas trincheiras durante a guerra.

E para a felicidade de todos os fãs de Peaky Blinders, Shelby seguiu firme e forte ao longo do desenvolvimento da trama. 

Thomas Shelby não come?

Ao longo da série vemos Tommy sentado à mesa, rodeado de comida, mas nunca se deliciando ou mesmo provando algum prato. Esse detalhe chamou a atenção dos fãs e Cillian Murphy explicou em entrevista que isso não passou de uma escolha criativa.

O estilo de vida estressante e o alto consumo de cigarros e álcool, também são fatores que influenciaram nessa escolha. Essa peculiaridade ficou enraizada ao personagem e seria estranho imaginar Thomas Shelby em um banquete.

O vilão que amamos

Mesmo com toda a sua frieza e falta de escrúpulos, é impossível não sentir algum tipo de empatia com o enigmático Thomas Shelby. Seu ar misterioso e austero nos faz simpatizar com o protagonista, que está muito longe de ser um herói.

Os traumas, os pequenos maneirismos, a atmosfera de sagacidade e luta, tudo em Thomas Shelby nos causa um fascínio, uma vontade de conhecê-lo mais a fundo.

Se você também ama esse universo gangster, não perca os conteúdos do Pop Séries! e saiba tudo sobre seus personagens favoritos.

Organize sua maratona com o nosso Planner!